sábado, 18 de fevereiro de 2012

Resenha: O ULTIMO IMPERADOR DE ANTARES

Oláááááá crianças!

Estou tão feliz! Acabei de resenhar uma maravilha de livro e quero partilhar com vocês esta beleza!!
Alguns posts passados, anunciei a parceria com o autor Fábio Martins apresentei sua obra "O Ultimo Imperador de Antares" e ainda fizemos uma promoção que o autor presentaria o ganhador com o livro.
E agora estou aqui pra cumprir com o prometido.
Bom, depois de tantas alegrias, vamos a finalmente resenha?

Sinopse: Num período em que a paz parece reinar, um amor inesperado e proibido mostra que tudo não passa de mera ilusão. Por motivos misteriosos, no Reino de Antares, os tysenos são mantidos como escravos dos antarianos, sendo obrigados a viverem nos calabouços da cidade-castelo de Holgran, tendo de se submeter também às vontades de seus senhores. Esse regime, no entanto, guarda mistérios obscuros, que acabam ficando à deriva da verdade quando o tyseno Salvon invade um espaço proibido.

A fim de que a verdade não venha à tona, Asvolov, Guilvara e Lonveron, regentes de Antares, decidem eliminar a quem os ameaça. A tarefa, contudo, não se mostra fácil, pois Salvon não está sozinho. Minaya, filha de Asvolov, Horyton, tio de Salvon, e Raitalan, o amigo leal, acabam se envolvendo na trama, com o intuito de salvar a vida de Salvon.
Sem terem noção do motivo, os quatros recebem ainda uma providencial ajuda: das forças que habitam Holgran. Assim, Salvon e companhia fogem do castelo-cidade, indo ao temido Deserto de Morravy, onde dá-se início a uma epopeia de muitas aventuras, que transcorre em meio a paisagens insuspeitadas, lugares inimagináveis e ação eletrizante do início ao fim. 
E sobretudo nasce também daí a história de um amor imorredouro, vivido por Salvon e Minaya, único capaz de transcender todos os mistérios que cercam Antares e a Terceira Era.


RESENHA


Mil e quinhentos anos atrás a terra era habitada por vários povos encantados, o livro conta a história de dois povos em especial, os Antarianos e os Tysenos.
Antares era um reino situado nas terras proibidas, rodeada pelo deserto de Morravy onde seres mágicos e místicos, viviam em plena paz e harmonia com o povo antariano.

Houve uma época em que o poderoso demônio Mavaro, um ser cruel, maléfico e impiedoso usava sua poderosa magia para dominar outros reinos, seu poder era tanto que ninguém ousava enfrenta-lo e com isso Mavaro conseguiu aliados, os Arcantis e os Tysenos. Este segundo, sentiram-se reprimidos pelo perverso demônio e ao unir suas forças e magia com o Mavaro, viram-se perdidos pela cobiça e poder que conquistavam a cada batalha ganha. Por onde Mavaro e seus guerreiros passavam, deixavam rastros de destruição e desumanidade.

O próximo objetivo seria invadir e tomar o castelo imperial de Holgran em Antares. Só que eles não esperavam que os Antarianos ganhassem essa guerra com a ajuda de seres mágicos e o espírito de Holgran, aliados tão poderosos quanto os seus.

Batalha vencida, o povo antariano após um tratado de paz até tentou conviver passivamente com os tysenos sobreviventes de guerra. Mas, depois da morte do imperador de Antares, Holgran seria regida pelo Triunvirato composto pelos regentes Asvolov, Lonveron e a feiticeira Guilvara.
Movidos pela insegurança e receio do poder mágico dos tysenos, resolveram escravizar a população Tysena sem dó nem piedade no 7º andar no subsolo de Holgran. Um lugar precário, desprovido de luz e desprezado por todos, eram considerados inferiores. Limitava-os de contato com outros antarianos, fato que era extremamente proibido com riscos de castigos e até banimento. Assim, os tysenos conformados sobreviviam mo subsolo.

E lá, no 7º nível vivia o nosso protagonista Salvon com seu tio Horyton, era feliz na medida do possível, não reclamava de suas condições, apenas conformava-se em viver um dia após o outro desde que pudesse continuar recebendo as visitas de sua amada Minaya uma antariana filha de Asvolov.
Só que Salvon não previa que sua vida estava prestes a mudar... Depois de uma pequena travessura em companhia de Minaya, transformara as suas vidas e de todos os tysenos em um verdadeiro pesadelo, visto que, seu ato era considerado pelas leis de Antares um grave deslize.

Para salvarem-se Salvon e Minaya resolveram fugir e esquecer Antares. O fato é que eles não embarcariam nessa aventura sozinhos, Horyton e amigos estariam ao seu lado para protege-los, em especial o tyseno Salvon, pois, existia em torno dele um segredo profético a ser desvendado e realizado. Os regentes não queriam apenas vê-lo longe de Antares, desejavam sua morte e fariam de tudo para conseguir.
Segredos seriam esclarecidos, mas não antes de Salvon passar por várias provas num mundo mágico cheio de seres encantados dispostos a destruí-lo e/ou ajuda-lo.

O livro e narrado em terceira pessoa, de leitura fácil e rápida. Embora tenha demorado a me acostumar com os nomes mais estranhos de pessoas e locais, não abalou o contexto e valor da estória.
Fábio Martins nos levou a este mundo maravilhoso de Antares com muita imaginação e astúcia. Em particular, curti cada momento com Salvon e seus companheiros. O autor nos presenteou com uma história de amor proibido e com sabedoria nos conscientizou dos preconceitos entre raças, nos ensinou a ter esperança e que o bem está acima do mal apesar das perdas. Acompanhei uma aventura mágica em que a amizade, fidelidade e coragem estarão sempre ligadas à verdade e a justiça. Minha imaginação voou longe com as descrições dos locais por onde o grupo percorria.
Achei lindos os momentos românticos entre Salvon e Minaya, um amor tão grande e puro que tornou o impossível real. 
As cenas de lutas foram rápidas, porém, foram tantas que não deu tempo pra questionar. E por fim, me surpreendi com o final, calma gente não foi nada negativo, apenas não esperava o desfecho inesperado e arrebatador. Bem, é claro que o autor deixou uma abertura para uma provável continuação. Então, vou aguardar ansiosa!

Mais que recomendado!!

5 comentários:

  1. Não conhecia a obra!
    Adorei o espaço pra literatura nacional.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Oi Nizete,

    Não conhecia ainda esse livro, mais lendo sua resenha confesso que gostei, não curto muito livros que contém luta mais vou dar um chance a esse livro que é de um autor nacional.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. também não conhecia esse livro, mais enfim sua resenha foi ótima então presumo que o livro também deve ser espetacular.
    http://eu-amo-os-livros.blogspot.com - segue la

    abraços,
    Felipe

    ResponderExcluir
  4. Sou mais uma que não conhecia a obra :(
    Mas agora que conhecemos, vamos ler né? HUSDH gostei bastante da resenha!
    Beijos :**

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ni!
    Até vi a promo desse livro, mas, sinceramente, achei a capa tão estranha que nem quis concorrer... (ainda acho...) Mas gostei da sinopse e da sua resenha. Gosto de aventuras e romance. Qdo tiver oportunidade vou ler sim!

    Ah, chegou o marcador do livro da Michelem Fernandes, O Caminho para o Esplendor. É lindo, adorei!!! Muito obrigada!!!

    Bjks

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor