terça-feira, 22 de maio de 2012

Resenha: ESCOLHAS de Luciene Gonçalves


Sinopse: O que você faria se em algum momento da sua vida se sentisse encurralado e sem saída? Como reagiria se a vida se resumisse em um grande fardo para você? É em um cenário assim que se passa a maior parte da história vivida por Maria Lucia, a personagem principal deste livro. Nascida em uma família estruturada e amorosa, ela vê sua vida se transformar em uma grande tortura divido às escolhas realizadas. Tais escolhas levam-na a um mundo de horrores. Passa a viver nas ruas e a sentir na pele todas as consequências advindas de passos impensados. "Escolhas" traz, de forma clara e transparente, a luta desta jovem para se livrar das drogas e escancara preconceitos e obstáculos enfrentados por portadores do vírus HIV. Ao mesmo tempo, mostra que pessoas com aids podem e devem continuar vivendo em sociedade, tendo e realizando sonhos. O livro propõe ainda o repensar de nossas vidas em relação ao valor que damos àquilo que realmente importa. Expõe o verdadeiro amor ao próximo, o amor da família e principalmente o amor de Deus que se faz presente em todo o conteúdo do livro. Você vai se emocionar e se envolver profundamente com os personagens fortes deste romance marcante.


O que dizer?  São poucos os livros que me deixam sem palavras e esse sem dúvida veio pra provar o que digo. Será difícil expressar todas as emoções que senti lendo-o, ele ficará guardadinho no meu coração e em minha memória.
Luciene, foi feliz ao optar por um tema raro e polêmico, nos presenteou com um livro grandioso e delicioso, cheio de aprendizagem, reflexões, realidade, tudo com uma dose certa amor e dedicação.
Nem de longe será exagero se eu disser que: Eu chorei rios de lágrimas lendo essa bela obra.

"Escolhas" conta a história de Maria Lucia,  a sina que passa a viver devido as escolhas que faz. Nascera em uma família feliz, bem estruturada e repleta de amor. Ainda criança, era o centro das atenções até o nascimento de seu irmão, não aceitando dividir o amor dos pais com o "intruso" passa a dá sinais de mudança de comportamento ficando malcriada e hostil. As coisas só pioram após um incidente (que não vou contar) do qual abala toda a família.
O tempo passa e temos uma Maria Lucia adolescente vivendo um conflito dentro de si, ora amável, ora rebelde, passa a ter atitudes que termina por abalar mais uma vez a estrutura familiar, até que o pior acontece, uma tragédia deixa todos sem chão, principalmente Maria Lucia. 
Achando-se culpada por tudo que acontece de errado na família, Maria Lucia faz escolhas que mudam totalmente sua vida e de seus entes queridos.
Tais escolhas, levam Maria Lucia ao fundo do poço, torna-se viciada em drogas, vive nas ruas, se prostitui e por fim descobre ser portadora do vírus HIV.
Até que...


Diversas vezes me peguei querendo dar umas sacudidas na nossa protagonista, o que pra nós leitores era o óbvio, para Maria Lucia era difícil de enxergar, era a sua saída.
A forma como ela conheceu e deixou-se levar pelas drogas, o jeito que ela foi penetrando em mundo obscuro e cruel, fiquei muito triste, porque no fundo sabemos que existem muitas Marias Lúcias vivendo as mesmas dores e muitas vezes sem ajuda alheia, sem anjos da guarda.
A solidão, o frio, agressões, a submissão, a droga por si só, a ausência de afeto e ajuda e por fim a AIDS.
Foram essas as situações que Maria Lucia teve que enfrentar por causa das escolhas que fez. Sua história nos foi apresentada e narrada  por um anjo da guarda chamada "Fernanda". 


Bom, o que posso acrescentar é que, nem só de tristeza vive a nossa personagem, tem momentos que posso afirmar serem inesquecíveis e nos traz esperança. 
A família é o elo mais forte neste livro, é o que alimenta e sustenta  nos momentos de aflição. O amor de mãe é incondicional, Dona Mirtes é merecedora de troféu "Mãe do Ano", ela sem dúvida foi a culpada por me arrancar as lágrimas a cada capítulo lido.
E a fé. Nossa! De inicio achei exagerado, mas com o decorrer da leitura, até eu desejei estar com ela ajoelhada orando e agradecendo.

Um dia ouvi dizer: "Não faça isso que Deus castiga" Daí pensei, será que Ele é tão cruel assim?
Aprendi que ganhamos o livre-arbítrio Dele, que nós escolhemos o caminho que desejamos seguir. E em sã consciência, sabemos distinguir o certo do errado, se escolhemos um caminho tortuoso, certamente como "consequência" - e não castigo - vamos nos perder e nos machucar, até voltarmos e recomeçarmos a caminhar na estrada certa.
Este é um livro que nos amadurece, que nos ensina a viver, as experiencias que tiramos de cada página e trazemos para o mundo real nos faz refletir que escolhas devemos fazer, que caminho devemos seguir, quantas pessoas chorarão comigo e por mim.

Portanto finalizo aconselhando este magnífico livro à todos que de alguma forma estão perdidos na "estrada da vida", aos que se encontraram e querem ajudar àqueles que não se acharam. Bem lá no fundo, todos nós podemos rever nossas escolhas e podemos com isso aprender a salvar uma vida, em nome do amor. 

Agora você escolhe, leia, reflita e ame.

Parabéns Luciene Gonçalves, sem dúvida alguma sua obra é pra mim considerada uma das mais bela representação literária de amor pelo próximo.

Aprovadíssimo e Indicado.


17 comentários:

  1. Carolina Durães22 de maio de 2012 21:15

    Boa noite Ni!! Esse é um livro que eu estou mais do que curiosa para ler. Na época da faculdade, estagiei em centros de referência e pude acompanhar algumas situações. Não tinha visto ainda um livro que lide diretamente com o assunto, por isso fiquei super empolgada! Parabéns pela resenha, eu adorei! Já estou participando da promoção do livro. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Deixou-me curiosa, com vontades de lê-lo...


    ....beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ni, fiquei muito emocionada ao ler sua resenha e muito feliz por ter conseguido passar tudo isto. É pra mim um grande sonho tornar o "Escolhas" realmente conhecido, pois não tenho dúvidas de que fui abençoada por Deus com este presente e por isto preciso compartilhá-lo com o maior número de pessoas possível. Você tem sido um anjo e está ajudando muito na realização deste sonho. Muito obrigada. Bjo. Lu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Lu, assim vc me deixa mais chorona que sou. Obrigada por suas palavras, obrigada pela confiança e um sincero agradecimento à Deus, pois, foi essa a minha escolha e ele me guiou até aqui.
      Um grande abraço e sucesso pra ti!
      Ainda não acabou..rsrs

      Excluir
  4. Oii, primeira visitinha por aqui o/
    Adorei muito o seu blog! Muito fofo, como você!
    Estarei comentando seus post!
    E aguardando mais post lindos como este.
    Valeu muito a pena dar uma passadinha aqui no seu cantinho.
    Seguindo, me segue também?
    Obrigada!!
    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Ni,

    amei a resenha! O livro realmente tem um tema raro e polêmico, e só isso já me dá vontade de lê-lo!

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Patricia Regina Ferreira Gomes23 de maio de 2012 14:05

    Li o livro e ADOREI!! se você é daquelas pessoas que sempre inventa alguma desculpa para não ler ou daquelas que quando começa a ler um livro não chega nem na décima página...
    É porque ainda não leu o livro Escolhas, este livro é recheado de emoções que nos faz refletir sobre o quanto as nossas escolhas podem impactar em nossas vidas e na vida das pessoas que amamos.
    Quando comecei a ler este livro fui pega de surpresa, porque mesmo cansada e depois de uma jornada Dupla de trabalho, eu não conseguia parar de ler,o livro é maravilhoso e recomendo à todos experimetarem esta emoção.
    Luciene, parabéns por esta bela obra e espero que venham outras.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi,Ni!
    Bem,não sei nem o que dizer depois dessa resenha divina. Realmente,esse livro mexe muito com a nossa consciência.Escolhas,certas ou erradas, na verdade,nunca sabemos que naquele momento certa escolha será boa ou má. Enfim, me emocionei com sua resenha.
    Belíssima.
    Bjs!

    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  8. Rejane Silva Tavares23 de maio de 2012 15:47

    Luciene, mais uma vez Parabéns, por este livro tão especial e que me emocionou tanto.
    Este livro prende a atenção das pessoas, por sua história envolvente e emocionante. Sucesso nesta nova jornada.

    ResponderExcluir
  9. Cara Nizete, me apeguei ao início de sua resenha: "São poucos os livros que me deixam sem palavras e esse sem dúvida veio pra provar o que digo". Pronto, você já me pegou pela mão e me fez acompanhar suas palavras emocionadas. Nem preciso dizer que estou extremamente curioso. Não sou tão jovem, já passei por muita coisa nessa vida e muitas delas ruins por causa de "escolhas" ou "prazeres" fúteis e fugazes, acho até que com a maioria das pessoas a resposta seria a mesma. Daí a gente até pensa: será que tudo o que eu gosto é ilegal, é imoral ou engorda? Brincadeirinha... o livre-arbítrio é uma faca amolada, as vezes faz bem, em outras corta. Parabéns por esta resenha, quero este livro em minha estante também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belíssimas sua palavras, creio que você compreendeu exatamente a mensagem do livro, falta apenas ler pra usufruir da essência.
      Obrigada pela força.
      bjo

      Excluir
  10. que fantástico....só de ler a resenha fiquei morrendo de vontede de ler o livro....vou faze-lo ainda esta semana....show de bola.
    abraços
    Wendel
    familialobato@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  11. O tipo de história que eu gosto! Enquanto lia a resenha e percebia o quanto o livro mexeu contigo, não consegui para de imaginar o que faria comigo. Seria um daqueles que eu olho pra capa e já sinto o coração apertar. E, minha nossa, como adoro livros que têm o poder de fazer isso comigo.
    Não conhecia o livro nem a autora, mas foi uma feliz descoberta.
    Beijos,
    Kim.
    http://www.ultimoromance.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas mexeu, me emocionou por demais, quantos casos existem no mundo e desconhecemos, ou simplesmente ignoramos porque "Não temos nada a ver com isso", mas, temos sim... É ler pra entender.
      Vale a pena essa leitura.
      Bjo
      Ni

      Excluir
  12. Oi, Ni!
    Que livro profundo! É um tema realmente complicado, mas pelo que vc coloca, a Luciene tratou do assunto mostrando o que tem de ruim e mostrando, para aqueles que estão nessa situação, que há esperança de recuperação. É uma lição para todos nós para que possamos apoiar essas pessoas que precisam de ajuda.
    Linda resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Eu não sigo nenhuma religião, no entanto eu sempre digo que colhemos aquilo que plantamos, e quando fazemos escolhas, estamos também plantando alguma coisa. Creio que temos o livre arbítrio e que nós podemos fazer escolhas boas para a nossa vida. O livro parece muito bom e depois da sua resenha, quero ler.

    Bjs, Lígia Miraglia.

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor