terça-feira, 11 de setembro de 2012

Resenha: A ESCULTORA de M.R. Malucelli

A Escultora de M.R. Malucelli

Sinopse: Nádia Maltês é uma jovem artista de fama internacional que descobre que suas esculturas consagradas pela mídia especializada são na verdade interpretações de cenas de crimes brutais, um instrumento onde almas atormentadas se comunicam. Envolvida pela descoberta de seus dons paranormais e em busca da verdade, ela caminha por entre mortos e vivos para desvendar a identidade de um serial killer obsedado por uma entidade maligna, um espírito errante que só vem ao mundo dos vivos para matar. Auxiliada pelo psicobiofísico Dr. Tales Eduardo Vieira, ele insere na investigação uma nova ciência esotérica, a física quântica, que tenta provar até onde tudo é ilusão, e até onde é real a realidade que nos cerca. Ambos passam ser prova que a psique humana é habitada por várias outras formas de vidas, vidas já vividas em outros mundos e mundos habitados por outros de nós, fantasmas de nós mesmos.

RESENHA:

O livro tem um inicio intricante, não se assuste, digo isso porque para chegar a verdadeira trama, passamos diversas vezes pelos sonhos ou delírios da protagonista, que nos confunde com a realidade. Conhecemos o passado do vilão - Tibério - mas, não sabemos o que realmente o liga a nossa mocinha, até que aos poucos você vai juntando os quebra-cabeças e sorri de satisfação. Sem dúvida foi uma forma muito sábia de nos prender a este romance sobrenatural delicioso.
Malucelli brinca com os fantasmas do passado e do presente, cria um serial Killer cruel e que tem o sádico prazer de deixar pistas apavorantes, suas vítimas são encontradas de uma forma meio... anormal, como se estivessem posando para uma foto ou escultura. Nossa autora deu cordas a imaginação e criou personagens tão reais que cheguei a sentir arrepios com as situações vivenciadas por eles.

Nádia Maltes, uma jovem, filha de ciganos e atual artista em ascensão conhecida como "escultora do pavor", suas obras tem forma de pessoas mutiladas,  deformadas, esquartejadas, com o poder de atrair e impressionar o público, transformando o terror em sucesso. 
Nádia tem uma forma igualmente estranha de criar suas esculturas, ela encontra suas inspirações baseando-se nos sonhos, alucinações ou quem sabe, realidade, acredita sonhar com vítimas sendo cruelmente assassinadas, mas, nunca vê o rosto do monstruoso assassino, e ao acordar dos devaneios encontra a escultura recém criada durante o período que esteve "ausente".

As coisas começam a sair do controle quando Nádia sente que o Serial Killer está tentando de alguma forma comunicar-se com ela, deixando de ser apenas sonhos para tornar-se seu pior pesadelo. Entidades paranormais estão fazendo contato, mas Nádia não sabe o que fazer pra salvar as vítimas do cruel assassino.

É quando somos apresentados ao policial Adamastor, Delegado Romeu e  Dr. Tales - físico quântico, este ultimo, é um enigma, pois, seus dons paranormais dá mais enfase aos acontecimentos.
Tibério - o assassino -  brinca com os três o tempo todo, dá nome e deixa pistas em suas barbáries e abusa dos dons paranormais de Nádia a ponto de envolve-la no caso.
Como prender ou matar o que já está morto? Como encontrar um espírito errante com sede de sangue e pura maldade? Terá que ler, pra saber.

Cada personagem tem seu brilho, Nádia, ao contrário das outras mocinhas, torna-se cada vez mais forte e obstinada em salvar as vitimas de Tibério.
Adamastor, é o equilíbrio, mesmo quando teme o pior. Ele nos mostra que somos simples humanos em busca da fé.
Delegado Romeu, cético a respeito de tudo, mesmo quando vê o inexplicável diante de si, mas com o decorrer da história, algumas coisas começam a mudar.
Tales, me encantei por ele desde a primeira aparição, sempre com as respostas "na ponta da língua" sempre com dois pés a frente de todos. Sem falar no seu encantador jeito de ser, moreno, alto, olhos intensamente azuis e um corpinho de causar falta de ar!!
Não esquecendo de mencionar os personagens secundários que dão corda a história, a governanta Matilde, os empregados Toni e Rosamaria; a intragável, desprezível, prepotente Maritza e seu sonso irmão Luca, donos da Galeria DeLucca e  exploradores assumidos dos serviços de Nádia.

Enfim, o livro foi  escrito em terceira pessoa, com perfeita diagramação e encontrei apenas um erro de edição. Como disse no começo da resenha, a história tem um inicio intricante e misterioso, mas com o decorrer da história você se envolve tanto com os personagens, que os sustos que leva torna-se parte da SUA realidade. Confesso que do meado para o final, já não lia apenas com o abajur ligado, precisava do quarto totalmente iluminado ou deixava pra ler no dia seguinte, à luz do dia na condução indo para o trabalho. Estava viciosamente assustada.
Quem gosta de bons sustos e um clima hitchcockiano, indico este magnífico livro.

Boa Leitura
Parabéns M.R. Malucelli.

13 comentários:

  1. Oi Ni
    Que resenha maravilhosa!
    Adorei a trama do livro e fiquei super, hiper curiosa para ler esse livro *-*
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  2. Resenha fantástica! Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas ele me deu arrepios só de ler a sinopse. Pelo visto o livro é ótimo, sem contar que eu achei a história bem original ;)
    Parabéns Ni, sucesso SEMPRE, beeijão :*

    Ewerton Lenildo - @Papeldeumlivro
    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Ni... resenha maravilhosa!!
    Adorei conhecer o enredo, e fiquei muito curiosa com o livro.
    Parabéns a você e a autora pelo trabalho maravilhoso!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Ni,

    esse livro parece mesmo tudo de bom! Quando você falou que ele é para quem gosta de sustos, fiquei louca para lê-lo! Ótima resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Que livro sinistro!!! Fiquei tensa só com a resenha. Eu fico meio nervosa com essas coisas, impressionada... acabo sonhando! E s eo livro já se trata de sonho, ferrou de vez. Mas confesso que fiquei curiosa. rs! Quero entender esse tal quebra-cabeça!
    Beijinhos!
    Giulia - prazermechamolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei do blog,
    já seguindo e te es perando também nos meus.
    Cheiros
    Eu! Leilinha

    ResponderExcluir
  7. Muito completo! Deu vontade de ler!

    ResponderExcluir
  8. Filmes de suspense são os meus predilétos, mas geralmente busco uma leitura mais leve, para distrair a cabeça, porém o enredo deste livro é encantador.
    Ótima resenha, pois fez minha curiosidade transbordar.Parabéns Nizete.
    Parabéns M.R. Malucelli pela obra.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Ahhhh fiquei com vontade ler,nada como um bom suspense para acompanhar a noite!!!!

    adorei a resenha,realmente despertou minha curiosidade e a vontad de ler o livro!!!!

    bjsss

    Bianca

    www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Muito legal sua resenha, até porque me fez conhecer mais desse livro. Que bom que a primeira crítica que vejo dele é boa assim!
    Provavelmente vou me apaixonar por essa história quando tiver a oportunidade de le-la, já que faz mais o meu estilo de leitura.
    Bjss

    ResponderExcluir
  11. Ola, Ni... Desde quando comecei a escrever em 1995, na época livros infanto-juvenis, que as pessoas/leitores, de todas as idades vêm conversar comigo sobre minhas histórias, mas confesso que é a primeira vez que resenham um livro meu. De um prisma é assustador, de outro recompensador. Obrigada pela leitura excepcional.
    E há um pouco mais de mim autora e obras no site:
    http://mrmalucelli.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Ni, adorei sua resenha. Está no ponto certo linda. Tanto, que conseguiu me deixar curiosa sobre o livro e com muita vontade de ler, e olha que nem sou fã de suspense... kkkk
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  13. Como você disse: Intrigante! É a palavra ideal para descrever o que foi mostrado nessa resenha! Minha curiosidade já foi atiçada e fiquei querendo saber as respostas daquelas duas perguntas que você deixou no ar: "Como prender ou matar o que já está morto? Como encontrar um espírito errante com sede de sangue e pura maldade?"
    Pois é, como? Quero saber logo! E que bom que poderei saber mais e sentir todo esse mistério muito em breve! Fiquei feliz demais por ter ganho esse livro aqui no blog! Pelo visto vai ser uma daquelas leituras que me deixam acordada até altas horas e sempre pensando comigo mesma: "só mais uma página, só mais um capítulo e vou dormir" e acabo lendo mais do que devia, rsrs!
    Adorei sua resenha, conseguiu deixar as pessoas com uma enorme curiosidade, sem deixar escapar nada! ;)
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor