domingo, 31 de março de 2013

Resenha: Depois do Primeiro Beijo

Olá Amigos!

Vou hoje falar de um livro que me foi cedido pela Editora Modo para leitura e apresentar minhas impressões. Estou falando do livro "Depois do Primeiro Beijo" da autora estreante Ana Carla Santos.


Depois do Primeiro Beijo
Ana Carla Santos
Sinopse: Por ser imatura, Juliana não consegue se relacionar com os garotos. Virou piada entre as amigas que passam os dias arquitetando planos para lhe arrumar um pretendente. Conhece o senhor Hélio, um velhinho bonachão, que no intuito de tranquilizá-la, conta algumas histórias que falam de amor, encontros e almas gêmeas. As belas histórias despertam em Juliana o desejo de mudar. Apesar do medo e da insegurança ela toma a decisão de dar o seu primeiro beijo. Com a ajuda de Bia e Duda, suas melhores amigas, ela parte em uma divertidíssima caçada ao garoto ideal com direito a uma lista de possíveis pretendentes, belos lugares, eventos e atrapalhados encontros. Uma trama que envolve as delícias e desventuras de um amor puro, forte e eterno.


RESENHA:

Em seu primeiro livro, a autora apresenta-nos uma obra que considero juvenil, onde mostra jovens em fase de descobertas, explorando novos sentidos, como a própria sensualidade, vivendo aventuras engraçadas e arriscadas, baladas, azaração e diversão. Enfim, são adolescentes "curtindo a vida adoidado". Destaca-se dentre elas  uma jovem que está a procura de sua cara-metade, a fim de finalmente ganhar seu primeiro beijo.

Foi exatamente isso que me chamou atenção. O fato da protagonista com seus 17 anos nunca ter beijado, hoje em dia, isso é "quase" impossível. Eu disse quase. (depois volto nesse assunto)
O livro é de fácil entendimento, com uma narrativa divertida, já que usa uma linguagem jovial e contemporânea, possui 244 páginas na cor creme, dividida em 12 capítulos e com uma diagramação bem "fofa", diria que está de acordo com o estilo chick-lit.

Nossa mocinha, Juliana, teve uma infância traumática, não tinha um bom relacionamento com meninos, que passavam o tempo todo implicando com ela. E como modo de defesa, ora Juliana os enfrentavam, ora ela os repeliam. Qualquer atitude que tomasse era inútil, pois, eles continuavam a perturba-la, tornando impossível a ideia de um futuro relacionamento com o sexo oposto. 
E agora, com dezessete anos ainda não foi beijada, não um beijo qualquer, mas, um beijo romântico, como diriam, de língua. E por esse motivo, passa a ser o centro das atenções entre os colegas da escola que eventualmente fazem pegadinhas com ela e zombam de sua condição B.V. (boca virgem). Até que após passar por mais uma brincadeira de mal-gosto, Juliana resolve mudar  seus conceitos e refazer a sua historia.

Cansada de ser piada da escola, resolve procurar a pessoa ideal para dar-lhe o tão cobiçado beijo, agora era uma questão de honra e paciência, pois, encontrar alguém que agradasse Juliana, era quase impossível já que ela afastara todos os meninos de sua vida. Mas, suas amigas inseparáveis Bia e Duda estavam dispostas em ajuda-la nessa empreitada passando assim a avaliar e indicar todos os rapazes desimpedidos que conheciam. Algumas tentativas foram desastrosas e engraçadas. 
Mas, após muitas avaliações e rejeições, sua busca chega ao fim quando ela é apresentada ao jovem Rafael, o coração palpitou, as pernas tremeram e a voz se perdeu. Àqueles olhos verdes, cabelos pretos, pele clara, foram suficiente para laçar o coração de Ju. "Sim, ele é o cara", pensou juliana.
Agora  a luta seria afastar a concorrência, declarar-se e finalmente ganhar seu primeiro beijo.

O Livro me proporcionou uma montanha-russa de emoções, ora senti entusiasmo e me diverti, ora irritação e contrariedade.
Senti uma deliciosa  nostalgia ao acompanhar as aventuras dos adolescentes em busca do primeiro amor, com toda confusão que criavam em torno de algo tão complexo e comum, mas, que vale a pena ser vivida. As mentirinhas que falavam para  seus pais com medo de repreensão e as loucuras que cometiam em nome da amizade. Lembrou-me dos meus tempos de escola, onde confidenciávamos entre amigas, o interesse por alguém e como tornávamos tudo tão difícil.

As amigas Duda e Bia, são um show a parte, umas figuras, os personagems mais divertidos do livro. O romance entre Ju e Rafael transcorreu de uma forma agradável, embora Juliana fosse muito imatura e ingênua. Sr. Hélio, nos conquistou com  sua historia de amor, teve seu momento de muito valor, sabedoria e beleza.
Mas, acho que a autora pecou no uso indevido da Onomatopeia, não fez sentido seu uso, normalmente são empregados em livros infantis e quadrinhos. A situação ficou ainda mais desagradável com o uso excessivo que chegou a me deixar irritada. Devo ressaltar que foi apenas esse detalhe que me contrariou, os errinhos de edição não atrapalhou na leitura. A história em si, foi como eu disse diversas vezes, bem divertida, cheia de encontros e desencontros, venturas e desventuras, confusão e muita animação.

Sim, eu disse que voltaria no assunto do beijo aos 17 anos. Identifiquei a história do "beijo retardo" com a da minha filha, que aos 17 anos deu seu primeiro beijo. Hoje, ela é casada com o único homem que beijou na vida, acredite se quiser.. (Romântico não?)

Para você que já possou pela adolescência e quer relembrar esta fase tão inesquecível de sua vida, leia a obra. Você que está vivendo esta fase, leia e quem sabe identifica-se, ou apenas diverta-se.

Boa Leitura.

7 comentários:

  1. Concordo plenamente com você, o livro tem uma história bacana mas muitas vezes beirou aos termos de livros infantis. Por exemplo: a bicleta da Ju se chama "Jubileta". Ficou esquisito para uma garota de 17 anos, se viesse de uma personagem com 13 eu acharia normalzinho até. A personagem é inocente mas às vezes é até demais.

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  2. Fantástica resenha querida Ni! *o* Meus parabéns! Não sabia sobre sua filha e deve a leitura deve ter trazido à tona muitas emoções para sua vida pessoal como foi durante a leitura. Lindas palavras, já quero ler <3 E para ser uma autora estreante e mexer assim com as emoções de um leitor e saber conduzir a história, a autora está de parabéns. Quero ler, hehe, sucesso SEMPRE, muita paz e muita luz pra ti, beijos ;*

    Ewerton Lenildo - @Papeldeumlivro
    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ps: lindo o layout especial de páscoa, HOHO. ;)

      Excluir
  3. Oi Ni
    Já ouvi falar sobre esse livro e ele parece ser bem legal e leve :)
    A capa é super fofa!
    Parabéns pela resenha, ficou 10
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  4. Querida Ni, sempre que nos deparamos com um enredo que nos remete a algo real a história muda de figura. Isso faz a diferença. Começamos a tratar a personagem como alguém real, alguém próximo, mexe com sentimentos adormecidos. Muito legal sua resenha e sua atenção ao beijo tardio.

    ResponderExcluir
  5. Olá, eu já tinha visto a capa dele mas não sabia do que se tratava.
    Parece ser bem interessante. Uma história leve é bom de vez em quando.
    E a capa é linda!

    André Luiz
    www.viajandonoslivros.com

    ResponderExcluir
  6. Carolina Durães8 de abril de 2013 08:52

    Oi Ni, tudo bem com você?
    Estou super curiosa para ler esse livro, ele já está na minha lista de desejados já tem um tempinho. Depois de ler a sua resenha, tenho certeza de que vou amar..
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor