segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Resenha: A Casa da Cristaleira - D. R. Digenio

A casa da cristaleira
Autor: J. R. Digenio
Editora: Baraúna
Páginas: 302

Sinopse: 


“Pode alguém enxergar através dos olhos de outra pessoa? A família Parker já estava cansada de morar em uma cidade cheia de problemas comuns às grandes metrópoles, principalmente com a crescente onda de violência que deixava a todos inseguros. Depois de alguns sustos, um episódio terrível quase marcou permanentemente as suas vidas, fazendo com que resolvessem mudar de país, achando na pequena Englewood - próxima à cidade de Nova York - um lugar tranquilo para viverem. 

Encantaram-se com uma bela casa típica do famoso sonho americano; dentro, uma misteriosa cristaleira os fascinava, deixando o patriarca Will Parker assustado e, ao mesmo tempo, curioso com os fenômenos paranormais que aconteciam no local, especialmente em noites de lua cheia. Paralelamente, na região de Nova Jersey, ocorriam raptos de crianças que deixavam, não só a população apavorada, mas a polícia sem pistas e as autoridades, desacreditadas.
Começa então uma estreita e estranha relação entre os raptos e a casa da cristaleira, principalmente com Will, que passa a ver e ouvir coisas sobrenaturais e se vê envolvido nessa trama de uma maneira sem precedentes, talvez até demais para os olhos da polícia e da justiça, que vivem o dilema de prender um inocente ou soltar um culpado.”

Voltei pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Então, recebi esse livro para resenhar há algum tempo e finalmente consegui ler. E o que eu achei, você vai conferir agora na minha resenha:

Resenha:

Após um evento traumático a família Parker resolve se mudar pra bem longe das terras brasileiras. Fugindo da violência e buscando uma vida melhor, eles acabam indo morar nos Estados Unidos, onde Will, o nosso protagonista, tem família.

Após pesquisar bastante, o casal acaba encontrando uma casa aparentemente perfeita: grande, bonita e extremamente barata. Abaixo do preço de mercado (Nunca caiam nessa! Fimes de terror ensinam). O que eles não imaginavam é que a casa escondia um segredo e acontecimentos paranormais começam a se manifestar.

Temendo pela segurança de sua filhinha, o casal começa a investigar o acontecido e vão desvendando aos poucos o mistério da casa da cristaleira em uma atmosfera de suspense do começo ao fim. 

Ocorre que algumas crianças começam a ser sequestradas e as pistas parecem conectar a casa, os crimes e o nosso personagem, Will.

Com esse novo lado perceptivo que o protagonista acaba desenvolvendo as peças vão se juntando até que o grande segredo do livro nos pega de surpresa.

Impressões:

Pra começar, o livro é nacional e sempre que eu pego um livro nacional eu fico com um pé atrás. Acho que a maioria de nós acaba ficando. Ainda mais sendo impresso pela editora Baraúna, que é recorrente em deixar passar diversos erros na impressão. Mas dessa vez, felizmente, eu posso parabenizar o trabalho de quem montou esse livro que, fora alguns pequenos detalhes, acabou fechando em um produto final de ótima qualidade.

A capa tem orelha e traz uma imagem de casa meio mal assombrada que chamou a minha atenção, por ser fã desses tipos de história. Embora as folhas sejam brancas isso não atrapalhou em nada a minha leitura. A diagramação foi super bem feita e a fonte grandinha tornou a leitura mais leve. 

Quanto à história em si eu preciso dizer que o rumo que ela tomou acabou me surpreendendo. E preciso também pedir aos leitores que não desistam na metade. Por que? Porque eu comecei achando que ia ser um livro típico de casas mal assombradas, que eu particularmente adoro, e que ia ter um poltergaist ou algo do tipo com o qual as personagens teriam que lidar, mas o livro foi entrando na vida do casal e no dia a dia, acabou focando em coisas fora do contexto da casa em si e eu acabei desanimando e pensando que era só “encheção de linguiça”, como dizemos por aqui, e não era! Realmente tudo tem relevância para o desfecho da trama que acaba terminando de forma muito diferente. Assim... pelas pistas que o livro deu e meu conhecimento por ter visto absolutamente todos os filmes do tipo (rs) o final estava realmente dentre as possibilidades que eu tinha em mente, mas eu posso dizer que me surpreendeu de certa forma.

Pontos negativos do livro... ao meu ver, foi um pouco de repetição na história. Eu achei exagerada a quantidade de vezes em que um acontecimento precisava ser contado. Sempre que uma coisa acontecia, precisava alguém vir depois e explicar o que tinha acabado de acontecer. E isso foi um pouco cansativo. Também achei que os personagens não ficaram muito bem definidos. Eu acabei sentindo que todos eram muito parecidos. O linguajar deles não ficou muito construído de forma a dar uma alma própria a cada um. Além disso a quantidade de vezes que essa menina sumia no livro me deixou com vontade de dar uns sopapos nesses pais que a deixavam sempre numa situação para ser roubada. Fora isso a reação dos personagens diante de eventos sobrenaturais assustadores não me convenceu muito. Tipo, se uma coisa daquelas acontece com a maioria das pessoas, você não vai simplesmente dormir depois e continuar sua vida como se nada tivesse acontecido. E isso foi recorrente. Então eu acho que o livro poderia ter sido melhor na construção da realidade proposta.

Mas, não pensem que eu não gostei, é que eu sou muito crítico mesmo! Chego a ser chato! e esses foram detalhes que eu precisava colocar pra fora. (rs)

O livro é muito bom, surpreendente, misterioso e com um final que, quando engata mesmo na ação e quando as peças começam a se encaixar a gente não consegue parar de ler. Classifico como 4 estrelas e indico para quem curte um suspense sobrenatural, mas não esperem só isso do livro, porque ele vai pra outro lado que eu não posso contar sem dar spoilers. Espero que gostem!


6 comentários:

  1. Mais um blog com um novo artigo para pessoas que gostam de ler e saber: http://afadosaber.blogspot.com.br/2015/01/uma-moral-inalcancavel.html

    ResponderExcluir
  2. Gostei .... interessante... adoro livros assim...

    ResponderExcluir
  3. Oi Piter, tudo bem?
    Gostei bastante da sua resenha, ela apontou tanto o lado positivo quanto o negativo do livro. Infelizmente algumas editoras precisam trabalhar na qualidade da revisão, especialmente no caso dos livros nacionais, que passam despercebido.
    Parabéns pela resenha!
    Bjkas

    ResponderExcluir
  4. Olha, vou te contar. Nunca ouvi falar desse livro, mas você me fez ficar com uma vontade louca de lê-lo. E realmente, esse povo não deve ver filmes de terror para sempre caírem nessas. Como nunca desconfiam de nada?
    Bjs e parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Eu já vi esse livro na internet e fiquei curiosa pra ler, parece ser bem interessante.
    Sobre o ponto negativo que você citou, eu também não curto muito quando o autor explica demais o assunto.
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  6. Oi Piter,
    Fiquei surpreso ao ver sua resenha hoje, ninguém havia me informado. Gosto de críticas sobre o meu trabalho, me ajudam a melhorar, mas pelo que percebi, o balanço foi positivo. A revisão foi um caso à parte, fui muito crítico com a editora. Gostaria de compartilhar com todos, que devido a boa repercussão do livro, fui convidado para ser empossado na cadeira imortal de nº 96 da ALB (Academia de Letras do Brasil) em agosto próximo, o que me proporcionou muito honra e orgulho. Deixo meu site para quem quiser saber mais ou entrar em contato comigo, www.jrdigenio.com.br.
    Grande abraço para você e seus leitores.

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor