sexta-feira, 10 de abril de 2015

Resenha - Michel Bussi - O Voo da Libélula

O Voo da Libélula
Michel Bussi
Editora Arqueiro

Sinopse


O Voo da Libélula - Agraciado com 4 prêmios na França, entre os quais o Prix Maison de la Presse e o Prix du Roman Populaire, O voo da libélula teve seus direitos vendidos para 25 países e ganhará uma adaptação cinematográfica.


Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade.

Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade.

Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado.

Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas.
Em O voo da libélula, o leitor é guiado pela escrita do detetive enquanto acompanha a angustiada busca de uma garota por sua identidade. 


Resenha

Tudo nesse livro me chamou atenção, foi amor à primeira vista, a capa com sua beleza, o título intrigante e uma sinopse de tirar o fôlego. Fiquei esperando ansiosamente pela chegada do livro que foi enviado gentilmente pela editora Arqueiro, nossa parceira. Quando o livro chegou, fiquei mais encantada ainda do que já estava só vendo a imagem do livro na internet, e logo comecei a leitura.

O Voo da Libélula é aquele tipo de livro de investigação que o leitor não consegue largar até chegar a última página, pois o tempo todo surge novas revelações e pistas fazendo o leitor criar várias teorias em sua mente tentando desvendar o desfecho da trama.
A trama é muito bem costurada, um quebra-cabeças que o leitor tem que montar aos poucos, não deixando nenhuma ponta solta com relação ao mistério principal.

Tudo gira em torno de um acidente de avião em 23 de dezembro de 1980, na fronteira entre França e Suíça, onde apenas um bebê de 3 meses sobrevive, ela foi ejetada do avião na hora da queda, tudo parecia perfeito até que foi descoberto que existiam duas bebês de 3 meses no voo, e ninguém consegue identificar qual a identidade da sobrevivente, em uma época que ainda não existia DNA, ficou muito difícil. Os bebês eram de classes sociais diferente, Lyse-Rosie de família rica e Èmilie de família pobre. Na época o acidente foi muito falado e a bebê acabou sendo conhecida com a junção dos dois nomes “Lylie”.

O destino do bebê foi decido em tribunal devido à falta de provas suficientes que comprovassem a identidade dela, que ficou afastada das duas famílias até a decisão final que durou alguns meses.

“Algum dia um juiz teve esse poder, de matar uma criança para outra poder viver? De ser ao mesmo tempo salvador e carrasco?”

A trama é narrada em terceira pessoa, a introdução narra o acidente em 1980, mas a trama toda se passa em 1998, dezoito anos depois do ocorrido, onde o detetive Crédule Grand-Duc resolve se suicidar e envia um caderno com suas anotações nesses dezoito anos de investigação fracassada para Lylie.

Lylie ao ler o caderno resolve sumir, deixando o caderno com seu irmão Marc, que começa uma corrida desenfreada para encontrar Lylie e desvendar os mistérios por trás da verdadeira identidade da irmã.

Vocês devem estar pensando que não pode ser possível não terem descoberto a identidade de Lilye mesmo depois de tanto tempo e com o surgimento do DNA, tudo é muito bem explicado durante a trama, e como eu disse, o livro é muito bem costurado e tudo é revelado no tempo certo.

O leitor vai acompanhar a trajetória de Marc em busca da irmã e ao mesmo tempo ler junto com ele o caderno de Crédule. Temos também outros personagens interessantes na trama, mas acho melhor não falar sobre para não estragar a leitura pois acho que é spoiler.
Fiquei muito satisfeita com o final, achei magnífico. Teve um acontecimento no final e logo após uma passagem de tempo, onde não diz como foi resolvido aquela situação, mas mesmo assim dá para deduzir o que aconteceu, então para mim foi perfeito. O livro me deixou com ressaca literária, um romance policial sensacional. Agora só me resta esperar pela adaptação cinematográfica, com certeza vai ser um filmaço. Com certeza 5 estrelas e favorito. Vale ressaltar que o autor do livro é francês, mais uma prova que no mundo todo temos escritores maravilhosos que necessitam ser melhor explorados.

Classificação



12 comentários:

  1. Oie! Esse nome me leva ao nome de um filme chamado "O Mistério da Libélula" com Kevin Kostner e que é muito bom. Será que o Voo é uma fanfic? Ou inspirado em? Fiquei na dúvida... Mas pelo que li aqui de sua resenha acho que a coincidência para no nome do inseto... uma história não tem nada a ver com a outra :D fiquei curiosa.
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi esse filme e amo, mas não tem nada a ver exceto um acidente e uma libélula.

      Bjs

      Excluir
  2. Literatura francesa: só aí o livro já ganhou meu interesse! Tenho visto esse livro por aí na blogosfera, mas ainda não tinha realmente parado para ler uma resenha completa dele. Achei interessante e fiquei curiosa. Gosto muito dos autores franceses contemporâneos e Michel Bussi chamou minha atenção. Não sabia que haverá adaptação cinematográfica (se for cinema francês, aí então verei com certeza!), e isso também ampliou meu interesse pelo livro. Espero ter oportunidade de lê-lo num futuro não muito distante.

    Beijos, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gosta de livros franceses recomendo que leia Guillaume Musso, Garota de papel é sensacional, agora estou lendo outro dele O chamado do anjo, estou quase acabando mas de pronto já recomendo também. Bjs

      Excluir
  3. Daniele, sua resenha ficou legal. Empolgante e nos revelando a história o suficiente para que possamos ter entendimento do que esperar com sua leitura. Acho que dará um ótimo filme, espero que a adaptação fique boa.
    O livro já está na minha lista e assim que der irei conferir.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To rezando para a adaptação alcançar a grandeza do livro. Bjs

      Excluir
  4. Maravilhoso! Que livro intrigante e interessante, foi através de sua resenha que tomei conhecimento dele e gostei do que vi.
    Uma historia que me deixou curiosa. Vou comprar, sem duvida!
    Kazumi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh que bom... não deixe de me contar o que achou. Bjs

      Excluir
  5. Perfeita resenha. Achei a temática do livro bem interessante, e esse mistério todo em torno da jovem Lylie e da incansável busca por respostas de seu irmão. Vou apreciar essa leitura, não tenho duvidas.
    Kelvin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro muito bom para quem gosta de investigação, tenho certeza que vai amar

      Excluir
    2. Daniele esseblivros traz uma história Comovente. Depois de uma tragédia como.podem.julgar a vida de bebês criando traumas que vão levar a investigações cheias de suspense e
      mistérios. Eu vou ler mas quem.vai resenhar para a Saleta é a Luci. Ótima resenha e vejo que está em todas.

      Excluir
  6. Cara, eu quero demais esse livro. E ainda me fazem o favor de anunciar que vai virar filme. Sua resenha está maravilhosa Dani, logo se nota o como você amou o livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor