segunda-feira, 27 de julho de 2015

Resenha: A Caixa de Natasha e outras histórias de horror - de Melvin Menoviks

A caixa de Natasha e 
outras histórias de horror
Melvin Menoviks
Novo Século - Talentos da Literatura Brasileira


Sinopse: A Caixa de Natasha e outras histórias de horror é o primeiro livro de Melvin Menoviks. O livro reúne vários contos misteriosos e assustadores que, jogando com possibilidades e perspectivas, retratam personagens atormentados, cativantes, enigmáticos e instigantes em situações extremas de medo, paranoia, desespero e devaneios. Os ambientes são sombrios, nebulosos, obscuros e evocam aquelas imagens de pesadelos e delírios que apenas os deliciosos assombros da verdadeira literatura de horror podem proporcionar.
As histórias possuem finais surpreendentes e macabros que são o ápice de narrativas com tensões crescentes e situações medonhas.

Resenha

Nesse livro, nós somos agraciados com diversos contos de horror, dos mais variados tipos. Encontramos as clássicas estórias envolvendo demônios e anti-cristo, mas também de fantasmas, monstros, loucura, depravação, etc. Página após página, conto após conto, nos deparamos com estórias sangrentas e de arrepiar. Nem todas as estórias são assustadoras, isso verdade. Pelo menos não para mim que cresci devorando esse gênero. Mas podemos contar com estórias inteligentes e finais instigantes. 
Nunca é fácil para uma alma descobrir que já morreu e aceitar essa realidade.
Não é possível falar de todos os contos, então irei me ater a estória da narrativa longa principal, que deu nome ao livro: A caixa de Natasha.

Natasha é uma jovem que foi enviada para um hospício por sua família, devido aos seus problemas com drogas e também por ouvir vozes. E logo quando chega por lá, ela percebe que há algo errado com aquele lugar. Bem, além dos pacientes loucos e assustadores. Ela começa a ver coisas, figuras assustadoras que surgem na noite e que aparentemente mais ninguém ver. E por motivos óbvios, ela não pode simplesmente contar para ninguém o que está vendo. Não se ela quiser sair daquele lugar algum dia.
Não existe fronteira entre a realidade e a imaginação quando a pele fica mais fria e arrepiada e os medos ganham vida para correr pelas veias abraseadas daquele cujo espírito foge do corpo.
Mas será que tais terríveis visões são só frutos de sua loucura, ou seria algo mais? Algo mais assustador? E como diabos ela poderia descobrir a verdade sem garantir uma estadia perpétua no hospício?

A Caixa de Natasha é um conto envolvente, com cenas que me lembraram Silent Hill com Na companhia do medo. A narrativa vai nos arrastando para um final… que não posso comentar sob o risco de ser amaldiçoada!
(…) mas não é o sofrimento que nos dá a oportunidade de sermos fortes?
Não temos muitos livros do gênero horror de autores nacionais, então esse livro foi uma agradável surpresa. Porém houveram algumas coisas que não gostei e por isso ele não ganhou 5 estrelas. Achei que em certos contos houve uma narrativa mais arrastada do que o necessário, tirando o foco da estória para detalhes, que ao meu ver, não eram importantes ou necessários. Acabei dando 4 estrelas.

Sobre a edição do livro, sem dúvidas ela é 5 estrelas. O acabamento é maravilhoso, não tenho reclamações. Como sempre a Novo Século fez um ótimo trabalho com esse livro. As páginas são amareladas e grossas e há um design especial a cada início de conto. E o que falar da capa? Basta de dizer que ao ver esse livro entre os disponibilizados pela nossa parceira, eu imediatamente quis lê-lo, antes mesmo de ler a sinopse!

Sem dúvidas recomendo esse livro para todos os fãs de estórias de terror. Se você gostava, assim como eu, daqueles finados programas de contos de terror da década de 90 ou dos clássicos contos de horror (de diversos cultuados autores), sem dúvidas irá gostar desse livro. E se você se assusta facilmente, então eu recomendo que não leia esse livro à noite. 
(…) às vezes, a realidade pode ser mais terrível e misteriosa do que a ficção mais absurda saída da mente mais insana e doentia. Muito mais terrível!

Sobre o autor


Melvin Menoviks é o pseudônimo literário de Gustavo Lopes Perosini. Nascido no último dia do ano de 1993, na pequena e misteriosa cidade interiorana de Tabapuã-SP, Melvin Menoviks vem se dedicando à ficção de horror há muitos anos, tendo escrito vários contos e narrativas longas com elementos das mais variadas vertentes desse gênero, desde o terror psicológico sutil até o exagero escatológico de sangues, tripas e carnificinas, explorando todos os sinistros mistérios que existem entre esses extremos.

Além disso, o autor também escreveu, dirigiu e produziu inúmeros curtas-metragens de terror e mistério, dentre os quais se destaca SOMNIUM, já disponível no youtube pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=JOBF7_QZTuA


13 comentários:

  1. Não sou muito fã de livros com vários contos, mas sua resenha me instigou ao citar que é mistura de Silent Hill com A companhia do medo... dois filmes que adoro. Vou ver esse vídeo. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhu! Depois iremos conversar mais sobre esse livro.
      Bjs.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha! E fico muito contente que você tenha notado semelhanças com Silent Hill em alguns aspectos. Tanto o filme quanto o jogo (em especial o jogo) são excelentes e têm grande impacto sobre mim. Também bebo bastante na fonte de Edgar Allan Poe e Lovecraft, e talvez foi dessa influência que surgiu o excesso de detalhes em alguns contos que você citou, pois esses escritores costumam ser muito meticulosos em algumas descrições.

    Achei muito legal a comparação que você fez com os programas de terror da década de 90 (eu acrescentaria, ainda, os da de 80). Uma pena que já não passam mais na TV programas como Contos da Cripta e Além da Imaginação. Os telespectadores não sabem o que estão perdendo!

    Para quem se interessou pelo livro, vale muito a pena conhecer o blog Melvin Menoviks (http://melvinmenoviks.blogspot.com.br/), onde faço várias matérias curiosas sobre cinema, música e literatura. Também é interessante curtir a página no facebook para se manter sempre atualizado no mundo da boa ficção de terror: https://www.facebook.com/acaixadenatasha

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Sem dúvidas também sinto falta daqueles maravilhosos programas. Precisamos de mais horrores fictício e menos horrores reais.
      Bjs.

      Excluir
  4. aêêêê querida Patricia, desbravando a literatura tupiniquim, adoro novidades! por ser fã inconteste do velho e bom King, você bem sabe o quanto gosto de livros de terror. com o tempo fui ficando um pouco mais seletivo, mas antigamente lia como uma esponja qualquer coisa do gênero que caísse em meu colo. quando me deparo com jovens autores fico com um sorriso de orelha a orelha, porque sei que o que me agrada não cairá no esquecimento. novos autores são novos universos a serem explorados. então vida longa a Menoviks e muito sucesso. mais uma vez obrigado por nos trazer coisa nova. bela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também compartilho de sua empolgação a descobrir novos autores, principalmente desse gênero, ainda mais nacional!
      Bjs.

      Excluir
  5. Este livro eu ainda não tinha conhecimento ! Parece mesmo ser muito bom. Mais um para minha lista de compras !

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Pati!!!
    Também escolhi esse livro pela capa! heheeheh
    Li só o primeiro conto e me lembrei daquelas histórias do "Clube do terror" que passava no canal 7! ^^
    Eu gosto muito de terror! E sendo nacional então.... Já ganhou mais um ponto!
    Conhece o autor Cesar Bravo? Esse é sanguinário!!!
    Se quer sentir pânico de verdade, procure os e-books dele na Amazon! São de arrepiar os cabelinhos da nuca! O.O

    Beijokinhas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amava Clube do Terror! E obrigada pela indicação, já estou indo pesquisar sobre o autor!
      Bjs.

      Excluir
    2. O Cesar Bravo é realmente muito bom. Um dos autores nacionais que eu mais respeito e admiro.

      Excluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor