segunda-feira, 20 de julho de 2015

Resenha: Mestre da Guerra - David Gilman - Novo Século

MESTRE DA GUERRA
Livro 1
David Gilman
Editora Novo Século


Sinopse: Em meio à carnificina da Guerra dos Cem Anos – o confronto mais sangrento da Idade Média –, um jovem arqueiro enfrentará seu destino. Para Thomas Blackstone a escolha é fácil: ou ficar na difícil situação de responder por um assassinato que ele não cometeu, ou pegar seu arco e flecha e se juntar à invasão do rei.Em extrema desvantagem, o exército de Eduardo III enfrentará as forças armadas francesas na Batalha de Crécy. É a batalha que mudará a história das guerras para sempre, uma batalha que forjará uma lenda.

Resenha

O Mestre da Guerra conta a estória de Thomas Blackstone, um pedreiro que se vê  obrigado a abandonar sua vila e se juntar ao exército do rei inglês, Edward, para invadir à França. A tudo isso ocorre devido à uma acusação de assassinato. Mas o crime não teria sido cometido por ele, e sim por seu irmão mais novo. Um garoto surdo e mudo, que desde a morte de seu pai passou a ser responsabilidade de Thomas. Então Blackstone tem apenas duas opções a sua frente, ir para a guerra ou ir para a forca.

E ele acaba indo para guerra, onde sua presença e a do seu irmão farão grande diferença. Isso porque ambos são arqueiros ingleses, soldados quase considerados de elite pelo rei pela grande capacidade de matar que eles possuem. Mas enquanto o rei adora os seus arqueiros, o mesmo não pode ser dito de todo o restante dos soldados, principalmente do exercito inimigo. Afinal de contas, nenhum soldado gostaria de morrer em uma batalha traspassado por uma flecha, sem ter qualquer chance de defesa, antes mesmo de a batalha propriamente dita começar. Então os arqueiro não são vistos como soldados honrados.
Faça o que puder. Até mesmo o coração mais tenro pode ser voltado para a guerra. (…) E se for para morrerem, que seja com raiva no sangue e amor por seu rei em seus corações.
Mas Thomas tem outras preocupações no início desse livro. Ele é afinal apenas um pedreiro, que aprendeu a usar um arco de guerra com o seu pai, que já havia lutado por seu rei, e que agora deve matar outras pessoas na guerra. A guerra em si já é extremamente perigosa sem as hesitações de Thomas. O exército inglês está invadindo a França para reivindicar as terras que pertencem ao rei Edward, e eventualmente a coroa também. Porém a França possui o maior e mais mortal exército da Europa, e eles estão em casa, apenas esperando a caminhada do exército inglês.

O avanço pelo território francês o corre aos poucos e nós vamos seguindo essa avanço juntamente com o Thomas e o grupo de soldados que ele integra. E desde o início eles encontram resistência nessa investida, inicialmente são apenas emboscadas, mas está bem claro que batalhas muito mais grandiosas e mortais os aguardam. Mas não é somente guerra que aguarda Thomas na França, será possível que no meio de tanto sangue e mortes Thomas poderá encontrar o amor? E não é só com espadas e flechas que se faz uma guerra, mas também como muita política e intrigas. E é nesse mundo que Thomas é jogado e aos poucos a lenda começa a tomar forma.
Blackstone não pôde deixar de pensar em que sorte de nascimento determinava o destino. Talvez Deus tivesse seus favoritos.
E é dessa forma que vamos sendo arrastados por esse incrível livro, vivenciado batalhas de tirar o fôlego (detalhe: batalhas reais). Nós seguimos Thomas, desde o garoto de 16 anos, camponês humilde, que tem de abandonar sua casa até a lenda que ele virá a ser, o Mestre da Guerra. E vamos seguir cada passo dessa evolução. Separado em três partes, a estória jamais perde o seu ritmo. Acontece tantas coisas nesse primeiro livro que até parece foi muito maior. Não dá para ninguém reclamar de tédio!
(…) vinte passos adiante, Blackstone viu a parede de homens de armadura erguer as espadas, preparando-se para a matança mais fácil que fariam naquele dia.
A narrativa desse livro é um dos grandes destaques. Como eu já disse, as batalhas são de tirar o fôlego devido riqueza de detalhes, associada à uma escrita envolvente, sem ser pesada. A estória de Thomas é recheada de histórias e pessoas reais. Inclusive essa guerra realmente aconteceu, o autor só tomou a liberdade de incluir alguns novos personagens. Se você for fã do Bernard Cornwell, não restam dúvidas que você amará esse livro. E é claro, como não poderia deixar de ser, Mestre da Guerra me deixou extremamente curiosa sobre os fatos históricos reais, então lá vou eu passar algum tempo no google fazendo umas pesquisas sobre a Guerra dos Cem Anos.

Quando solicitei esse livro à nossa parceira, Novo Século, eu não imaginava que iria gostar tanto dele. Ele rapidamente conquistou à mim e 5 estrelas que dei a ele. Mais do que recomendado! Não tem com não amar esse livro: fatos históricos, batalhas épicas e personagem arqueiro e badass. Mal posso esperar para descobrir o que acontecerá nos próximos livros e o que o futuro reserva para Thomas. Uma vida pacata eu sei que não será…
É somente essa a glória que verá numa batalha.

Classificação



Sobre o autor



David Gilman é um autor premiado. Antes de ser escritor em tempo integral, teve várias profissões - incluindo bombeiro, soldado e gerente de marketing. Ele também foi um roteirista de televisão de sucesso - o principal escritor de A Touck of Frost. Gilman já viajou pelo mundo reunindo inspiração para seus escritos (bem que podia fazer uma parada por aqui para autografar o meu livro). Atualmente, vive em Devonshire, com sua esposa, Suzy Chiazzari, e três gatos.






5 comentários:

  1. querida Patrícia, meus filhos são fãs de uma outra série "rangers - a ordem dos arqueiros", que parece ter o mesmo estilo que este livro que você leu. pelo jeito você tem o mesmo vício que eu, o de sair procurando, chafurdando o google em busca de confirmações históricas. isso é muito prazeroso, às vezes atrasa a leitura, mas não me importo não. o que me chamou a atenção em sua resenha foi a mitificação de um pedreiro, os passos que o tornaram "mestre da guerra". fiquei extremamente curioso. sua resenha só fez aumentar a vontade! parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre quis ler essa série. Depois pergunte aos seus filhos se a série é boa.
      Bjs.

      Excluir
  2. Eu sou fã de arqueiros e o protagonista pela capa parece ser um, por isso já quero ler e depois da sua resenha agora eu preciso ler urgente. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fãs de arqueiros…. entendi… hehehe. Mas sério, você vai gostar.
      Bjs.

      Excluir
  3. Já li a série Rangers (itada aqui nos comentarios) várias vezes (inclusive todos os outros livros do autor) e sou fã, agora estou acabando esse novo livro e digo que um não tem nada a ver com outro, mas estou amando!!! Livro muito bom!!! Me considero um leitor rapido, mas nem vi o tempo passar lendo o livro!!!!! E sim, parece maior do que realmente é. Só fiquei um pouquinho perdido com a passagem do tempo... Eu sei que estou meio atrasado,mas que esse comentario ajude outros! Hehe onrigado

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor