terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Resenha: A Guerra da Rainha Vermelha - de Mark Lawrence



A Guerra da Rainha Vermelha
Prince of Fools - Livro 1
Mark Lawrence
Editora DarkSide


Sinopse: Sou um mentiroso, um trapaceiro e um covarde, mas nunca, jamais, irei decepcionar um amigo. A menos que, para não decepcioná-lo, seja preciso demonstrar honestidade, jogo limpo ou bravura.” Assim se apresenta Jalan Kendeth, o neto da Rainha Vermelha e décimo na linha de sucessão ao trono. Um verdadeiro hedonista sem pretensões políticas, que se vê obrigado a abandonar sua boa vida após sofrer uma tentativa de assassinato. Para escapar, precisa se aliar a um perigoso guerreiro.
Mark Lawrence novamente cria um anti-herói irresistível. Por que mesmo estamos torcendo por eles? – é uma pergunta comum entre os cada vez mais numerosos leitores de suas aventuras. A resposta, certamente, está no talento com que o autor conduz seus personagens e narrativas. E desta vez, a violência e o rancor de Jorg Ancrath, da Trilogia dos Espinhos, é substituída pela astúcia e charme do Príncipe dos Tolos.
Em comum, as duas trilogias dividem o mesmo cenário, um universo pós-apocalíptico e de inspiração medieval. Se você não via a hora de voltar ao Império Destruído, esta é sua chance, com esta nova saga do universo expandido da Trilogia dos Espinhos.


Resenha

Sou mentiroso, trapaceiro e covarde, mas nunca, nunquinha, vou deixar um amigo na mão. A não ser, é claro, que para isso seja preciso sinceridade, jogar limpo ou coragem.
Ao terminamos a Trilogia dos Espinhos não nos resta outra coisa senão a ressaca literária. Mas eis que Mark Lawrence e a DarkSide nos dão a oportunidade de retornarmos para o Império Destruído para mais uma vez enfrentarmos o Rei Morto. Isso mesmo, esse livro não se passa nem antes, nem depois da trilogia anterior, ela ocorre ao mesmo tempo. Só que dessa vez ao invés de descobrirmos a estória do meu muito amado Jorg, nós conheceremos outros personagem, outro anti-herói. Troque o pequeno psicopata por um herói covarde, tentativas de vingança por tentativas de fuga.
Então o negócio é o seguinte: a coragem pode ser observada quando uma pessoa passa por cima de um medo enquanto foge secretamente de um pavor maior.
O foco agora é a Marcha Vermelha. Como eu havia dito, a estória acontece paralelamente a do Jorg, o qual fiquei esperando ansiosamente que aparecesse (mas não vou revelar se apareceu ou não), no início desse livro o Rei Morto está começando a se revelar, e isso ocorre bem antes do Jorg descobrir a existência dele.

Jala (Jal) é neto da Rainha Vermelha, um dos muitos. Se você leu a trilogia, você deve ser lembrar dela, embora a mesma só tenha aparecido brevemente. Bem, Jal é um personagem assumidamente, e orgulhosamente, covarde. Ele não tem pretensões de ser um herói, tudo o que ele quer é viver na vida boa que sua posição proporciona. Mas mesmo sendo um covarde, e justamente por causa disso, por acidente ao tentar fugir de uma batalha, de alguma forma ele se torna um herói. Para ele está tudo ótimo, pois isso o ajuda a manter uma imagem, e também ajuda que não descubram o quão covarde ele realmente é. E além de covarde, Jal é um excelente mentiroso. Ele é tão bom mentiroso que consegue enganar até a si mesmo.
Devo admitir que tenho um dom para mentir. Sou menos convincente quando digo a verdade.
Mas mesmo sendo um príncipe, e um herói de guerra, Jal está passando por certas dificuldades. Ele tem problemas com apostas e por causa disso está sempre devendo dinheiro para um sujeito perigoso. Mas ele sabe como viver na corda bamba, sempre equilibrando sua dívida de forma a nunca morrer por causa dela. E justamente quando ele estava precisando pensar em uma forma de dar algum dinheiro para o tal sujeito, para prorrogar ainda mais o seu prazo, a Rainha Vermelha convoca um reunião com toda a família. Ela quer que todos ouçam o relato de Snorri, um viking escravizado que teve sua aldeia, no norte congelado, atacada e devastada pelos mortos vivos do Rei Morto. A Rainha deseja que seus filhos e netos se concentrem nessa crise, que busquem uma forma de prever e deter o Rei Morto.
Os covardes se dividem em dois grandes grupos. Os paralisados pelo medo e os estimulados por ele.
Porém, obviamente, Jal não está nem aí para isso. Ele não consegue ver como isso pode ser um problema, um bando de corpos decrépitos se arrastando no distante norte. Ele tem preocupações maiores, mulheres e dinheiro. E é claro, apostas. E para piorar ainda mais a situação para ele, além de ter de aguentar o bla bla bla enquanto está de pé, ele ainda está sendo obrigado a ficar no mesmo cômodo que a Irmã Silenciosa, que mais ninguém, além dele, parece notar.

E é quando ele nota que Snorri não é simplesmente um viking, ele é um viking gigantesco, que daria um excelente lutador na arena e que ainda por cima parece ter notado a presença da Irmã. Então ele já cria um plano genial de usar Snorri para conseguir o dinheiro que precisa para pagar sua dívida, ou pelo menos ele acredita que conseguirá um bom dinheiro até o viking morrer. E é por isso que ele tem improvisar para conseguir o viking quando a Rainha dá a ordem para soltá-lo, e ele realmente consegue fazer com que Snorri seja levado até o local onde ocorrem as lutas. Mal sabia ele o que estaria por vir, o que essa sua armação iria desencadear.
Sempre gostei de uma boa briga e uma bela dose de sangue, contanto que não seja eu a ser esmurrado nem o meu sangue a ser derramado.
Eu não quero contar muito mais o que acontece a partir daqui porque não quero estragar a graça de ninguém ao ler esse livro. Mas posso resumir que após conhecer Snorri a vida de Jal mudará completamente, ele se verá obrigado a partir em uma aventura, embora não seja um hobbit. E essa jornada dele o levará a enfrentar perigos terríveis, quando tudo o que ele mais gostaria é de correr na direção contrária. O Império é reapresentado para nós, conheceremos outras partes do mesmo universo, expandiremos nosso conhecimento sobre aquele mundo. Velhos e novos inimigos aparecerão, com desafios totalmente diferentes, sobre perigos que nem sabíamos existir na outra trilogia. Não faltarão lutas, magia, inimigos. Mais uma vez veremos o jogo sendo jogado das sombras, reis e rainhas (e príncipes) sendo movidos por aqueles que já viram o futuro e por aqueles que querem controlá-lo.

Se você não leu a Trilogia dos Espinhos, eu te aconselho a não ler esse livro antes. O universo foi apresentado na outra trilogia, então você ficará perdido por estar pegando o bonde andando, pois o autor não perde tempo entrando em detalhes já revelados anteriormente. Jorg se tornou um dos personagens que mais amo na literatura e embora Jal não tenha sido capaz de ocupar o lugar dele, ele sem dúvidas conquistou também o seu espaço. Como ele mesmo diz, o que os outros chamam de covardia, ele chama de sanidade. E é assim que ele é. Ele não tem ilusões de ser aquilo que não é, de fazer o impossível. E as frases dele são impagáveis, tudo que ele diz e pensa é digno de nota e muitas vezes, digno de uma risada.
Vencer batalhas é uma questão de estratégia e as estratégias giram em torno de prioridades. Já que minhas prioridades eram Príncipe Jalan, Príncipe Jalan e Príncipe Jalan, com "boa aparência" em um quarto lugar distante, aproveitei a oportunidade para retomar minha fuga.
E o companheiro de Jal nessa jornada será o viking Snorri, que só pensa em salvar sua família. Ambos estarão ligados e precisarão enfrentar os perigos que os aguarda lado a lado. Agora imaginem um viking, um guerreiro conhecido entre o seu povo por sua coragem e que não pensa duas vezes antes de entrar em uma briga tendo que viajar com o covarde do Jal, que literalmente só pensa em mulher e em fugir. E pobre ainda tendo de disfarçar que é covarde só para manter a banca.

Sobre a narrativa do livro, não há o que dizer além de afirmar mais uma vez que ela é perfeita. Se todos os livros que leio fossem tão bem escritos como os do Mark, eu conseguiria ler mais de 200 livros por ano. É quase uma magia o que acontece quando você está lendo. Então é claro que dei 5 estrelas e favoritei mais esse livro. O final, como vocês já devem imaginar, deixa aquela vontade desesperada de precisar ler o próximo livro logo em seguida. Sobre a edição do livro, uma palavra: DarkSide. A qualidade da Trilogia dos Espinhos se repete nesse livro. A única diferença é que nesse as letras da capa não são brilhantes.
Todos nós praticamos o autoengano até certo ponto: homem nenhum consegue suportar a sinceridade total sem se ferir a cada momento.
Se você leu a Trilogia dos Espinhos, então não restam dúvidas de que precisa ler esse livro também. Se você ainda não leu a trilogia anterior, não perca tempo, leia e depois também leia esse livro. Esse é mais um excelente livro de fantasia que mal posso esperar pela continuação.
Acho que a principal coisa do sucesso é a habilidade de agir no momento. Um herói ataca no momento, um bom covarde corre nele. O resto do mundo espera o momento seguinte e acaba com comida de corvo.

Classificação



Sobre o autor


Mark Lawrence é um escritor de dupla nacionalidade (americana e britânica). Ele é autor dos livros da Trilogia dos Espinhos (de nome original The Broken Empire). 
Lawrence nasceu nos Estados Unidos , mas ainda jovem ele e seus pais se mudaram para o Reino Unido. Ele trabalha como romancista e como cientista de pesquisa no campo da inteligência artificial e tem acesso liberado à informações secretas dos governos norte-americano e britânico. 
O primeiro trabalho de Lawrence foi Prince of Thorns, publicado pela Ace/Voyager em agosto de 2011 e foi finalista dos prêmios Goodreads Choice Award (como Melhor Livro de Fantasia de 2011), David Gemmell Morningstar Award de 2012.
Seu segundo livro King of Thorns, publicado em Agosto de 2012 na Inglaterra, foi de novo finalista do mesmo premio de 2012 da Goodreads, ficando na quarta posição de melhor livro. Seu trabalho foi traduzido em 19 idiomas. E no Brasil, seus livros saem pela editora Darkside.






42 comentários:

  1. Esse é um autor que tenho bastante vontade de ler, ele recebe tantos elogios que é quase impossível não aguçar a minha curiosidade. Essa resenha só me deixou com ainda mais vontade da dar uma chance a um livro com aparência incrível.
    TAG | Venha o Diabo e Escolha!, arafaelagodoy.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse homem se transformou em um dos meus autores favoritos. Virei uma completa stalker.
      bjs.

      Excluir
  2. Oie. quando li o título, já imaginei que seria outra resenha daquele livro Rainha vermelha, e o alivio foi grande em ver que não.
    Gostei da história do Mark, apesar de remeter algo a fantasia é uma história que dá gosto de acompanhar. Espero ter a honra de ler.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor da estória dele é que são com anti-heróis, que eu particularmente amo!
      bjs.

      Excluir
  3. Oiee,
    Faço das palavras da Helana as minhas hahaha, achei que fosse o livro A Rainha vermelha lá hahaha. Não conhecia a trilogia, vou ver os outros dois livros para ver se eu gosto :D

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é. Não li o outro livro, mas algo me diz que essa Rainha Vermelha é bem melhor do que a outra.
      Bjs.

      Excluir
  4. Oiii
    Eu realmente não li os outros livros que indicaste, mas quem sabe eu leria este? A capa está bem atrativa e sua resenha me deixou contente pela sinceridade, eu adoro capas vermelhas hahaha
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A outra trilogia é maravilhosa também, não deixe de ler caso tenha a oportunidade. E de preferência antes desse livro.
      bjs.

      Excluir
  5. Olá, adorei a resenha. Não tinha visto nenhuma sobre essa obra ainda.

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha e fiquei bem curiosa pra conhecer a história, conheci a DarkSide esse ano apenas, e estou adorando os livros que tenho encontrado por aí. Só fiquei um pouco desanimada por fazer parte de uma série e no momento não estou buscando séries para ler por conta do meu tempo curto, pelo menos esse primeiro semestre. Sua resenha ficou muito boa, parabéns!

    Beijos.
    http://www.escritacolorida.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, a estória é tão boa que você irá devorar mais rápido do que um quadrinho da turma da mônica.
      Bjs.

      Excluir
  7. olha, não é novidade pra ninguém que eu amo a DarkSide, e queria a maior parte dos livros dela na minha estante, exceto...
    essa trama... xD
    Tipo... eu não consegui me empolgar com a premissa do livro...
    nem essa nem a outra trilogia me chamaram a atenção, mas reconheco que o trabalho gráfico da editora é espetacular...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance ao Prince of Thorns, se você não gostar, aí não tem porque querer ler esse. Mas algo me diz que você irá amar, eu tenho muita fé no Jorg.
      bjs.

      Excluir
  8. Olá,

    eu adoro os livros da Darkside, tenho alguns, esse me chamou muita atenção quando vi na loja e agora após ler sua resenha fiquei com mais vontade de ler. Parabéns pela publicação. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deixe de ler a Trilogia dos Espinhos também.
      Bjs.

      Excluir
  9. Patrícia, acho que já tinha ouvido falar dessa trilogia, mas ainda não li.
    Adorei essa capa e a história também me interessou muito.
    É o tipo que prende minha atenção.
    Fiquei com vontade de ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é realmente maravilhosa e a estória também.
      bjs.

      Excluir
  10. Oie
    nossa, que bom que curtiu tanto a leitura, a edição está bem bonita e o enredo chamativo mas não é bem o que curto ler então vou deixar a dica passar

    BEIJOS
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance para os anti-heróis, eles irão te fazer amá-los!
      bjs.

      Excluir
  11. Oi, flor!
    É a primeira resenha que leio a respeito dessa obra e gostei muito de tê-lo feito. Adquiri a Trilogia dos Espinhos, mas ainda não li nenhum dos volumes. Saber que essa obra não se passa nem antes e nem depois, mas durante o enredo, me encantou! Ela vem complementar o olhar do leitor e sua dica para lê-la somente depois da trilogia é preciosa. Gostei muito do personagem, do enredo, da proposta do autor nesse livro. Com certeza, vou lê-lo quando chegar a hora.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, leia logo a trilogia dos espinhos! Jorg está esperando por você e ele vai ficar irritado. E você não vai querer deixar o Jorg com raiva!
      Bjs.

      Excluir
  12. Oii
    Eu morro de vontade de ler a trilogia dos espinhos e me apaixonei por esse livro. Achei de forma errada que seriam séries diferentes, poxa.
    Lá vai minha lista de desejados aumentar ainda mais.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você terminar a trilogia dos espinhos, você dará graças a deus por esse livro existir!
      Bjs.

      Excluir
  13. Quero muito ler a trilogia dos espinhos, mas sinceramente fiquei mais ansiosa ainda para ler A Guerra da Rainha Vermelha, por conta da sua resenha!! Amei. E gente, que capa maravilhosa é essa? :o
    Espero ter a oportunidade de adquirir e realizar essa leitura ainda esse ano :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas lei a trilogia dos espinhos antes, pois senão não terá a mesma empolgação.
      bjs.

      Excluir
  14. Estou simplesmente louca para ler esta Trilogia!!! O autor me fascina!!!!
    Parabéns pela Resenha!!

    Bjss
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O autor é um gênio! E eu preciso que ele nunca mais pare de escrever!
      bjs.

      Excluir
  15. Olá!!
    Adorei a resenha e fiquei bem curiosa pela obra, me parece uma coisa cheia de aventura daquelas de tirar o fôlego!!!
    Tenho visto bastante essa obra pelas redes sociais, mas ainda não conhecia o enredo, e agora que você me apresentou curti bastante.
    Já anotando na lista

    beijokas

    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Não conhecia o livro, mas já quero ler!
    Confesso que tenho uma queda homérica por anti-heróis e livros imprevisíveis e surpreendentes como esse parece ser. Adorei a resenha!
    Bjs!
    Quem Lê, Sabe Porquê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo anti-heróis também, muito mais do que os heróis certinhos e chatos. E se você também gosta deles, você precisa ler a Trilogia dos Espinhos e conhecer o Jorg. É sério, você realmente precisa conhecer o Jorg.
      Bjs.

      Excluir
  17. Oi, Patrícia! A escrita desse autor não me agrada muito, então deixarei a dica passar. Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chocada! Que pena, eu amei a escrita dele.
      Bjs.

      Excluir
  18. Oi, tudo bom?

    Eu sou fã da Darkside! Tenho a trilogia dos Espeinhos, mas ainda não tive a oportunidade de lê-la e fiquei bem curiosos em saber que esse livro se passa ao mesmo tempo, só que em outro ponto de vista. Obrigado por avisar pra se ler a trilogia antes desse! ;-)

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, outro que está fazendo o Jorg esperar! Vocês estão perdendo a noção do perigo!
      Bjs.

      Excluir
  19. Nossa, que protagonista mais covarde, siô, hahaha! Cara, essas frases dele são as melhores e o pior é que o cagão tem toda a razão. Ainda não li a Trilogia dos Espinhos, mas depois dessa sua resenha, creio que ninguém pode dizer que não ficou no mínimo com curiosidade para conhecer um pouco mais desse universo. Ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro da DarkSide :O , mas já conheço a sua fama em relação a diagramação da obra, a bicha (editora) arrasa hahahaha!

    Abraços,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Darkisde arrasa e o Mark também. Não deixe de ler a trilogia original também.
      bjs.

      Excluir
  20. Oi, tudo bem?
    Me parece um bom livro, mas vc citou um ponto importante: como não li os outros livros vou esperar uma oportunidade para ler todos de uma vez!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, você deveria ler a trilogia dos espinhos antes, pelo menos é a minha opinião.
      bjs.

      Excluir
  21. O ruim é que a trilogia dos espinhos não está mais disponível, a DarkSide está fazendo suspense e dizendo que em breve terão novidades e com isso, penso que irão mudar a arte dos livros e relançar, mas até que isso aconteça (não vou aguebtar esperar) acho que terei de ler a Guerra da Rainha Vermelha antes e espero que não tenha problemas.

    ResponderExcluir
  22. O ruim é que a trilogia dos espinhos não está mais disponível, a DarkSide está fazendo suspense e dizendo que em breve terão novidades e com isso, penso que irão mudar a arte dos livros e relançar, mas até que isso aconteça (não vou aguebtar esperar) acho que terei de ler a Guerra da Rainha Vermelha antes e espero que não tenha problemas.

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor