terça-feira, 22 de março de 2016

Resenha: O Jogo Infinito - de James Dashner

O Jogo Infinito
A Doutrina da Morte - Livro 1
James Dashner
Editora V&R

Sinopse: Michael é um gamer. E como a maioria dos jogadores, ele passa quase mais tempo no VirtNet do que no mundo real. O VirtNet oferece total imersão do corpo e da mente, e é viciante. Graças à tecnologia, qualquer pessoa com dinheiro suficiente pode experimentar mundos de fantasia, arriscar sua vida sem a chance de morte, ou apenas ficar com os virt-amigos. E quanto mais habilidades de hacker você tem, mais divertido. Por que se preocupar seguindo as regras quando a maioria delas são idiotas, afinal? Mas algumas regras foram feitas por uma razão. É muito perigoso brincar com algumas tecnologias. E relatórios recentes afirmam que um jogador vai para além do que qualquer jogador fez antes: ele está segurando jogadores reféns dentro do VirtNet. Os efeitos são terríveis, os reféns foram todos declarados com morte cerebral. No entanto, os motivos do gamer são um mistério. O governo sabe que para pegar um hacker, você precisa de um hacker. E eles foram assistir Michael. Eles querem ele em sua equipe. Mas o risco é enorme. Se ele aceitar o seu desafio, Michael terá que ir fora da grade VirtNet. Há becos e esquinas no sistema que olhos humanos nunca viram e predadores que ele não pode nem mesmo imaginar - e há a possibilidade de que a linha entre jogo e realidade será borrada para sempre.
Resenha

A VirtNet é uma evolução da nossa internet, mas muito maior e melhor. É um mundo virtual maior e mais complexo do que o real. E como a internet evolui, os jogos também evoluíram. Neles os jogadores que se conectam tem a possibilidade de ser qualquer coisa, de viver qualquer aventura, com a segurança que se morrerem ele podem voltar para tentar novamente, pois por mais dolorosa que seja a morte na VirtNet, você não morre no mundo real. E é nesse mundo virtual que Michael se conecta todos os dias, juntando pontos de experiência no seu jogo favorito LifeBlood, com o único objetivo de chegar a LifeBlood Deep, a fase onde somente os melhores jogadores são capazes de chegar.

E é justamente por causa desse objetivo que um dia Michael se vê tentando impedir que uma garota cometa suicídio ao pular de uma ponte. Ajudar um suicida iria te garantir vários pontos, mas a garota em questão não parece estar querendo contribuir. E a situação acaba indo de mal à pior quando bem diante dos olhos dele, ela remove o núcleo dela. O núcleo é o componente que impede que você morra no mundo real quando você morre na VirtNet. Michael tenta de tudo para salvá-la, mas não há muito que ele possa fazer. A garota estava claramente fora de si, dizendo que estava presa na VirtNet e quem havia a prendido lá era um jogador chamado Kaine.

Após essa terrível experiência, de testemunhar um verdadeiro suicídio, Michael procura a ajuda de seus dois melhores amigos, Sarah e Bryson para desabafar. Eles conversam sobre o tal de Kaine, sobre todos os boatos que estão correndo sobre esse jogador. Mal sabia Michael que sua vida estava preste a mudar por causa desse jogador misterioso.

Michael e seus amigos se vêem do nada recrutados pela SSV (empresa responsável pela VirtNet) para se juntar a cassada desse terrível jogador que está sendo acusado de vários crimes graves, como morte de outros jogadores, manter jogadores presos na VirtNet e de criar os SimKillers, umas criaturas capazes de destruir a mente dos jogadores dentro da VirtNet deixando apenas um corpo vazio no mundo real.

Mas não será nada fácil localizar Kane, pois este se esconde nos níveis mais profundos da VirtNet. Michael então precisará jogar como nunca antes, para garantir não só a sua segurança, mas a de todos que se conectam todos os dias na VirNet.

Quando comecei a ler esse livro eu espera uma estória tão empolgante quanto Maze Runner, e por causa disso fiquei um pouco decepcionada. Embora a estória seja boa, ela deixa a desejar pela o potencial disperdiçado. A estória se passa em um mundo virtual onde qualquer coisa poderia acontecer, mas o que acontece no livro é tudo muito limitado. É inevitável a comparação com o livro O Jogador Nº 1, então quem já leu o Jogador vai ficar esperando por algo mais. Outra coisa que não gostei foram as gírias não compatívels com a nossa época, ao menos ao meu ver. Não sei se o problema em questão seria do livro ou somente da tradução, seria o caso de ler o livro em inglês para poder verificar. Por vezes, as gírias utilizadas pelos personagens pareciam estar sendo faladas por aquele tiozão, que sempre diz que entende a língua dos jovens. Pode ser exagero da minha parte, mas segue um trecho de exemplo:
No máximo, aquele jogador e seus cães de guarda haviam despertado a raiva da moçada.
Detalhe, a moçada em questão eram apenas os 3 personagens principais: Michael, Sarah e Bryson.

Mas, nem tudo está perdido, pois o final do livro fez com que eu acrescentasse uma estrela na minha avaliação. O final me deu esperanças de um segundo livro melhor e só por causa dele eu irei ler o segundo livro em sequência. Só espero que nesse segundo livro o nível do jogo melhore, tanto por parte do vilão quanto do protagonista. Acabei então dando 4 estrelas, por causa do final e por causa da escrita de Dashner, que mesmo não estando no nível Maze Runner, ainda assim é fluida. Quanto a edição eu não tenho do que reclamar, o livro está lindo e o acabamento está perfeito. 

Classificação


Sobre o autor

James Dashner nasceu na Georgia nos Estados Unidos e mora atualmente em Utah também é autor da serie The 13th Reality. Ainda não acredita que ganha por fazer o que mais gosta: escrever.





36 comentários:

  1. cara Patrícia, muitas vezes vamos com sede ao pote, por ter lido considerações positivas ou por termos lido um livro com temática parecida. costumamos demorar para nos recuperar do tombo. este conflito termina quando se fecha bem o livro, preparando para o que vem depois. como você bem disse "há esperança", então vamos nos apegar a isso. vou continuar acompanhando a saga através de suas resenhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre criamos expectativas quando gostamos de um livro anterior de um autor, mas nem sempre essas expectativas são atendidas.
      bjs.

      Excluir
  2. Olá Patrícia!
    Achei bem interessante a premissa do livro, e parecida com a de O Jogador Nº 1, que ainda não li também, mas tenho muita curiosidade. Tenho o sonho de que um dia este tipo de coisa como no livro, uma Virtnet da vida exista mesmo! Eu que sou fissurado em games iria adorar!

    Valeu a dica, vou procurar o livro!
    abraço!

    Marcelo Brinker
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Jogador N1 é melhor, não há como negar. Mas esse livro também vale a leitura, ainda mais por causa do final.
      bjs.

      Excluir
  3. Gente! Que livro interessante. ♥ ♥ Adoro livros que misturam internet e alguma coisa de ajudar as pessoas. E tem toda uma tensão ainda. Eu acho que iria gostar de ler. Pena que para você não foi uma super leitura, mas né? É assim mesmo.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O lado negativo de criar muitas expectativas, tanto por causa do autor quanto por causa da temática.
      bjs.

      Excluir
  4. Olá,

    Achei bem interessante a premissa do livro e fiquei muito curiosa quanto a história. Com certeza irá para minha lista!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi, achei o livro bastante interessante e possui uma história bem legal. Eu não sabia da existência desse livro. Plmdds! Já quero! Apesar de ter uns pontos fracos, gosto de te rmimha própria opinião de uma história. Obrigado pela dica. Vou ler com certeza.

    Http://PorreDeLivros.Blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não deixe de ler O Jogador N1 também, já que gosta dessa temática.
      bjs.

      Excluir
  6. Olá, não conhecia essa obra, a premissa parece ser bem interessante. A resenha ficou bem bacana, parabéns e obrigada pela dica!

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. O livro é interessante, mesmo eu não tendo amado como esperava.
      bjs.

      Excluir
  7. Oiii, tudo bem?
    Realmente não me interessei pela premissa deste livro. Tua resenha ficou excelente, mas a estória e o tema escolhido pelo autor me deixou meio desanimada. Irei pular a dica da vez.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, e Maze Runner, você já leu?
      bjs.

      Excluir
  8. eu nunca tive interesse de ler esse livro, desde que vi o lançamento... é que o gênero não faz meu tipo de leitura, então deixo a dica passar, e pelo que pude perceber a trama não foi tão bem explorada... espero que a continuação tenha uma melhora, né???
    bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As expectativas foram jogadas para o segundo livro, hahaha
      bjs

      Excluir
  9. Oie!
    A premissa tinha tudo para tornar o livro bem interessante, mas no decorrer da sua resenha fui vendo que a história não é tão empolgante assim pra mim.
    Que bom que o final deu um up para você aumentar sua nota, mas eu não curti ainda mais com essa gírias nada a ver.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Não é meu gênero favorito, e ainda com sua opinião, então vou passar longe da leitura. Mas gostei da sua opinião, sincera. E sim, ninguém mais fala 'moçada', nem meu tio do pavê hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então está pior do que eu pensava!
      bjs.

      Excluir
  11. Oi! Não é um tipo de livro que me atrai muito, nem Maze Runner atraiu e olha que ouvi vários elogios. Espero que o próximo livro tire a impressão ruim! Boa leitura!

    Bjs, Cass | www.livroseoutrascoisas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maze é bem melhor, realmente. Se não é o seu gênero, quem sabe quando um dia resolver ler algo diferente?
      bjs.

      Excluir
  12. Olá Patrícia, tudo bem?

    Eu lembro que o lançamento dele foi um boom gigantesco, mas não consigo encarar ele não :s

    Deixa para uma próxima!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ele curtinho, nem precisa muita coragem para encarar! hahahah
      bjs.

      Excluir
  13. Olá!

    Eu gostei bastante da estoria e mepareceu muito bom. Acho legal que seja um livro envolvendo games e internet, dessa maneira tem-semais um universo para os escritores explorarem. Mesmo que não tenha achado o livro tão surpreendente assim, eu acho que gostaria de lê-lo.


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente acaba curtindo o livro, ele não é ruim. Só que as minhas expectativas estavam muito altas.
      bjs.

      Excluir
  14. Oie
    sempre escuto falarem muito bem do autor e até já o vi pessoalmente quando trabalhava na Cultura ahha mas nunca tive vontade de ler nada dele até então, parece ser uma livro bem legal pela premissa mas não algo que procuro por agora, mesmo assim, boa

    BEIJOS
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inveja define nesse momento... o que!!! Sou louca para conhecer o autor, mas ele só foi para SP até agora.
      bjs.

      Excluir
  15. Que enredo louco, diferente, instigante... no início estava achando bobo, até chegar nessa parte do núcleo, deu uma vontade enorme de ler e saber mais. Pena que a história não tenha te agradado tanto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Expectativas, expectativas... elas podem destruir você, ou a sua leitura.
      bjs.

      Excluir
  16. Olá, tudo bom? Que enredo mais diferente! Essa mistura de jogos e a evolução da internet! Essas nuances que existem na história me deixaram bem curiosa! Uma pena que o final tenha te decepcionado um pouco!

    Beijos!
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade foi o contrário, o final é que salvou o livro para mim.
      bjs.

      Excluir
  17. Oee,
    Eu sou doido por esse livro, só falta o dinheiro pra comprar e ler, até lá me contento com resenhas hehe.

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dinheiro é algo passageiro, entre a minha folha de pagamento e a Amazon e o Submarino.
      bjs.

      Excluir
  18. Oi!
    Quando comecei a ler sua resenha eu jurava que ia amar esse livro! Mas depois veio um balde de água fria plus size na minha cabeça. Mesmo assim, quero ler um dia, já que há essa promessa de que o segundo volume seja melhor.
    Bjs!
    Quem Lê, Sabe Porquê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deixe de ler, a leitura não é ruim, só não é tão viciante quanto Maze ou o Jogador n1
      bjs.

      Excluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor