terça-feira, 26 de abril de 2016

Resenha: O Funcionamento da Mente- de Augusto Cury - Editora Cultrix

O Funcionamento da Mente
Autor: Augusto Cury
Editora: Cultrix
Páginas: 279
Skoob

Sinopse: 
Nesta obra, o Dr. Augusto Cury, esmiúça a Teoria da Inteligência Multifocal, desvendando algumas áreas vitais dos bastidores da psique, numa linguagem muito mais acessível e dirigida a um público mais amplo. O que é o Eu? Como os pensamentos são construídos? De que modo as emoções influenciam a racionalidade? Como acessamos a nossa memória? Essas e muitas outras questões são discutidas em detalhes nesta obra. A mente é de fato um mundo a se explorar dentro de cada ser humano. Prepare-se para se surpreender e romper todos os seus paradigmas.








Resenha:

Como reconhecer o seu Eu, identificar os padrões dos seus pensamentos emoções e editá-los para alcançar uma melhor qualidade de vida?

Com essa premissa, o livro “O funcionamento da Mente”, de Augusto Cury, nos traz toda uma aura de livro de autoajuda. Porém, após uma análise das ideias e teorias contidas no livro, percebemos que se trata de uma obra técnica escrita em linguagem popular.

O Autor, que é psiquiatra, traz uma nova abordagem nos campos da psique humana. Suas teorias, que começam a ser amplamente aplicadas, afirma que o processo de construção do Eu é contínuo e não provém de uma única fonte, ou seja, não se personifica através de um único “ser”, digamos assim. As influências, emoções, pensamentos e estados de espírito diários podem alterar tanto as reações quanto as crenças e posições a respeito de um mesmo objeto, por cada indivíduo.

As teorias do Autor dão a entender que toda a história da sua vida está diariamente sob seu controle, desde que você seja consciente de seu Eu. E não caia nas armadilhas da sua própria mente. Nossas escolhas conscientes e inconscientes guiam nossas histórias. No livro são explicados diversos fenômenos cotidianos. Como acontecem e como podemos lidar com eles. Seria a realidade tão real quanto imaginamos ou parte dela é uma construção virtual?

Como lidar com as emoções e como utilizar o potencial individual para, através de um sistema de ensino personalizado fomentar a criatividade e o potencial de cada indivíduo. Seria a memória e a repetição a verdadeira inteligência humana? Ou o modo de editar e reconstruir pensamentos seria a verdadeira matéria prima para a evolução?

Com uma narrativa clara e uma proposição inovadora, "O funcionamento da mente” pretende nos fazer pensar a respeito das técnicas já utilizadas e das possibilidades que se descortinam a nossa frente, se pararmos para pensar na aplicação das teorias e métodos que o livro traz como uma futura realidade possível.

O livro em si é feito em material de alta qualidade. A impressão não possui falhas, tendo apenas encontrado um pequeno erro. Infelizmente as folhas são brancas, mas a edição possui orelhas e vale super a pena.

Pessoalmente achei que o Autor se referiu por vezes demais a si mesmo, o que, para mim, pareceu desnecessário algumas vezes. Algumas ideias foram repetidas ao longo do texto, acredito que para frisa-las bem, mas acabou ficando meio cansativo. E me deu a impressão de que o livro poderia ter sido muito mais proveitoso se fosse resumido à exposição tão somente das teorias.

Maaaas, as ideias são muito válidas, as teorias superinteressantes, com as quais concordo na maioria. Creio que seja uma obra para todos, mas acredito ser muito indicada para pais e mestres, principalmente, além de para todos os profissionais que atuam com a sua própria imagem como cartão para o mercado de trabalho.






16 comentários:

  1. Olá,

    Eu confesso que sempre fujo de livros de auto ajuda e eu mesma nunca li nenhuma obra do autor, apesar de sempre me deparar com elas nas livrarias (quem nunca?), no entanto, gostei da premissa desse livro, principalmente pelo que você mencionou sobre o nosso Eu ditar as regras da nossa vida, de forma que podemos conseguir criar ou até mesmo prever os nossos acontecimentos. Eu preciso dizer que acredito muito em destino e tenho outras convicções, mas é exatamente por isso que me interessei por essa obra, quero entender o que o autor propõe e chegar à uma auto reflexão. Como você não ia gostar muito das partes que o autor vai tratar da vida dele, mas isso não me desanima de ler o livro. Espero em breve poder conferir essa leitura.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Augusto Cury é um autor que merece muito destaque e ele faz desenvolvimentos incríveis, pelo menos foi o que percebi com os livros que eu li dele. Suas reflexões são bem profundas e já fiquei curiosa com essa obra. Fiquei animada para conferir esse.
    Beijos, Fer ♡♡♡♡

    ResponderExcluir
  3. Olá, Piter, tudo bem? Adorei sua resenha! Não me animo muito com os livros do autor, pois geralmente tratam de assuntos que pouco me interessam, porém com esse foi diferente e senti uma ponta de curiosidade! :D Vou anotar o título aqui para pesquisar depois.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Minha irmã, que é professora de educação infantil e orientadora educacional, gosta muito do Augusto Cury e o usa em seus estudos. Confesso que eu mesma nunca o li, não por não gostar dos tema ou do gênero, apenas por achar que não preciso. Como vc mesma disse no texto, se vc se conhece bem, a história da sua vida está sob seu controle. ok, talvez seja petulância minha, mas... O controle ainda é meu, né? XD Gostei da premissa do livro e vou repassar a indicação. Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Esse é exatamente o tipo de livro com o qual eu não me dou, para mim é muito mais fácil entender essas coisas por documentários, vídeos, e etc.

    Abraços
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie
    eu sempre tive muita curiosidade para ler algo do autor até porque estou cursando psicologia e espero poder em breve, muito interessante o livro e sua resenha, anotei a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, confesso que nunca li nada do autor. Gostei bastante da sua resenha. A obra aborda assuntos bem interessantes.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Meu pai é super fã do Cury, mas eu nunca consegui me interessar pelos livros dele, por talvez parecem auto-ajuda demais. Essa coisa de citar demais as mesmas ideias tmb me incomoda muito, porque acabo me cansando.
    bjs, bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Piter, tudo bem?
    Esse assunto é fascinante. Quanto do "eu" é verdadeiro nosso? Acho que muito pouco, a maior parte é influência do meio, mas eu acredito que uma parcela de cada um de nós não é influenciável, é totalmente original. Gostei que ele irá falar sobre como lidar com nossos sentimentos e como potencializar o que há de melhor em nós. Parece uma boa leitura. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi. Trabalhei em organização de palestras por dois anos e Augusto Cury era o palestrante principal, apesar de ser uma pessoa maravilhosa, não aprecio os livros dele. Realmente, não fazem meu estilo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Piter, tudo bem?
    Sendo bem sincero, não leria o livro. Augusto Cury é um dos autores que eu menos me interesso em ler justamente por seus livros não se encaixarem no meu perfil.

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Trabalho com educação e o autor Augusto Cury é muito bem falado pelos colegas. Mas confesso que nunca tive o interesse (ou oportunidade) de lê-lo. Quero fazer isso em breve e achei a proposta desse, muito boa! Obrigada pela dica!

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  13. Hello! Tudo bem?
    Até hoje nao li nenhum livro do Augusto Cury e muitas pessoas falam que funciona melhor que terapia.
    Bacana demais a premissa de O Funcionamento da Mente, nossa. FIquei surpreendida com a proposta e animei de ler.
    Acho que vou começar a ler os livros do autor e devo começar por esse mesmo.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Confesso que raramente (tipo quase nunca) eu leio livros auto-ajuda, porque eles tendem a ser para mim um tanto quanto repetitivos. Sobre pensamentos e emoções influenciarem achei um bom tema, mas não sei se é pra mim. Mesmo assim conheço muita gente que gosta.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bem? Já ouvi falarem que os livros dele são um pouco repetitivos mesmo e acho que isso se dá por causa do gênero, mas de qualquer forma não tenho vontade de conhecer a escrita do autor, não são livros que me interessem muito.

    ResponderExcluir
  16. Inexiste um livro que não seja de auto ajuda, e quem diz que não gosta de auto ajuda, subentende-se não precisar, para esses leitores se é que são, indico o livro "O Auto Engano" de Eduardo giannetti, e salta aos olhos que mesmo essas teorias de auto ajuda serem repetitivas como a maioria disse aqui, e o próprio autor da resenha "pasmem" mesmo assim seres humanos continuam caindo nas armadilhas da mente, todavia sendo julgados por juízes ou soterrados a medicamentos Anti depressivos e consultas psiquiatricas!

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor