segunda-feira, 2 de maio de 2016

Resenha: Objetos Cortantes - de Gillian Flynn

Objetos Cortantes
Gillian Flynn
Editora Intrínseca

Sinopse: Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível. Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas. 
Resenha

Camille tem vários problemas, todos eles psicológicos, todos eles por causa da criação que teve. A raiz de todos os seus problema é a sua mãe e sua cidade natal. Cidade essa que ela pretendia nunca mais voltar a colocar os pés, se não fosse pelo seu chefe e um assassino.

Nos últimos anos Camille está morando em Chicago, onde exerce a sua profissão de jornalista. Ele se acha comum e suas matérias ridiculamente ordinárias. Mas o seu chefe vê algo a mais nela e decide que ela deve voltar para a sua cidade natal para cobrir o assassinato de uma menina e o desaparecimento de outra. Isso é tudo o que ela não gostaria de fazer, mas sabe que essa é uma oportunidade única para ela, que talvez ela realmente possa provar se algo mais, até mesmo para ela mesma.

Para cortar custos, ela se vê obrigada a se hospedar na casa da mãe e do padrasto, com quem quase nunca fala. Ela tem também duas irmãs mais novas, uma que ela amava e morreu ainda criança, uma que ela nunca conheceu e que ainda é uma criança.

Não demora muito tempo para ela começar a lembrar e sentir o quão ruim é estar naquele lugar, naquela cidade. Ela percebe que sua mãe não a ama, é constantemente assombrada pelo fantasma de sua irmã morta, tem de lidar com uma irmã mimada, má e voluntariosa e ainda tentar escrever uma matéria. Ninguém parece muito interessado em ajudá-la, principalmente a polícia. O pior é que ela constantemente tem de entrar em contato com pessoas do seu passado, ex-amigos e ex-amigas, pessoas que ela preferia nunca mais ver na vida.

Como aquelas típicas cidades pequenas sulistas, onde os moradores ainda não perceberam que perderam a guerra, Wind Gap é uma cidade de aparências, onde os ricos mandam e desmandam. Onde mulheres ficam satisfeitas em serem somente mães ao mesmo tempo que são verdadeiros diabos infernizando as vidas das pessoas de quem não gostam. Wind Gap cria suas filhas para serem perfeitas princesas, tudo o que a Camille não é com suas cicatrizes auto-afligidas. 

Mas apesar de todos os problemas que tem, o fato é que ainda existe um assassino à solta. E Camille vai precisar seguir o rastro dele se quiser escrever a sua matéria, porque se depender da polícia, isso não vai acontecer tão cedo. Mas será que ela será capaz de suportar o seu próprio inferno pessoal e ainda assim fazer uma matéria digna de um Pulitzer?

Esse é o primeiro livro da Gillian Flynn e ele não está no nível Garota Exemplar, mas mesmo assim é um ótimo livro, com uma narrativa envolvente que te prende do início ao fim. Acabei dando 4 estrelas para o livro pois descobri algumas coisas logo no início, então o final não foi tão impactante. De qualquer forma, eu sem dúvidas o recomendo, é uma ótima escolha se você for fã de thrillers. 

Classificação



Sobre a autora

Gillian Flynn é jornalista e, antes de se dedicar integralmente à carreira de escritora, trabalhou por dez anos como crítica de cinema e TV para a Entertainment Weekly. Nascida na cidade de Kansas, no Missouri, e formada em jornalismo e inglês pela Universidade do Kansas, Gillian escreveu durante dois anos para uma revista de negócios na Califórnia e concluiu um mestrado em jornalismo na Northwestern University, em Chicago.
Além de Garota exemplar, é autora dos premiados Na Própria Carne e Dark Places. Seus livros foram publicados em vinte e oito países e tiveram os direitos de adaptação cinematográfica vendidos. Atualmente, Gillian mora em Chicago com o marido e o filho.

28 comentários:

  1. Oi Patrícia, tudo bem?
    Eu já tinha visto o livro pelas redes sociais, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha.
    Gostei da sua e o livro parece ter uma trama interessante.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas é muito interessante, mas o motivo principal de eu ter gostado desse livro eu infelizmente não posso revelar.

      bjs

      Excluir
  2. cara Patrícia... tenho uma curiosidade imensa pra conhecer Gillian. tenho comigo o livro "garota exemplar"... espero gostar. é bom quando vemos um autor amadurecendo, colocando mais cores em seus escritos. to achando que vou ler este antes do livro que tenho. culpa sua!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! E ainda não leu? Esse livro é maravilhoso, você deveria ler agora!

      bjs.

      Excluir
  3. Oie, eu li apena sum conto da Gillian e infelizmente achei a escrita dela no conto bemmmmm maçante para mim.
    Preciso ler algo bom dela realmente, tenho pensando em ler esse livro, li algumas boas resenhas dele, essa coisa de assassino, mistério mexe comigo e adoro demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está falando do conto O Adulto? Eu ainda não li, mas das pessoas que eu conheço, as que leram, também não gostaram muito. Incluindo fãs dela. Então se eu fosse você não me basearia nesse conto para forma uma opinião sobre a autora. Você deveria ler Garota Exemplar.

      bjs.

      Excluir
  4. Olá!

    Não é sempre que eu leio thrillers, porém, ainda quero ler algo dela, como eu morro de medo do Garota Exemplar, acho que começaria por esse mesmo, achei bem interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai começando pelos primeiros antes de chegar em Garota Exemplar. Não há motivos para ter medo... quero dizer... talvez tenha... hahahahaha

      bjs.

      Excluir
  5. Oie Patricia!
    Sou doida para ler algo da Gillian, mas sabe que sempre que tenho a oportunidade, deixo de lado e pego outra coisa?! Sou doida pra ler esse livro, mais que garota Exemplar, mesmo você dizendo que ele não está no nivel do Garota Exemplar! Adorei sua nota, ela só me faz querer ler esse logo!!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus! Pare de fazer isso, na próxima vez você pega um livro dela e lê! hahahaha

      bjs.

      Excluir
  6. Ola Pat ainda não li nenhum livro da autora mas li muitos elogios a esse livro, gostei muito da premissa do livro, a protagonista mesmo com todos problemas emocionais pelo visto vai entrar a fundo na investigação, imagino o quanto voltar a sua cidade trouxe lembranças dolorosas. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  7. Oie, Patricia!
    Nunca li nada da autora, exceto um conto.
    Não sou de ler thiller, mas gostei da premissa da história e adoraria ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li o conto, mas parece que ele foi o trabalho mais fraco dela. Então não deixe de ler os livros.

      bjs.

      Excluir
  8. Oiii Patrícia, tudo bem?
    Eu realmente já conhecia a autora pela sua fama, não é mesmo? Não sou muito chegada a esse gênero que citou acima, mas quem sabe daria uma chance por curiosidade mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance mesmo, você pode acabar se surpreendendo.

      bjs.

      Excluir
  9. Oiiie
    eu já vi Garota exemplar e super quero ler o livro, esse também chama muito a minha atenção de tanto que minha amiga fala haha então tentarei ler em breve mas não estou com grandes expectativas apesar de ter adorado Garota exemplar

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os livros delas são ótimos, mesmo que os 2 primeiros não esteja no nível de Garota Exemplar.

      bjs.

      Excluir
  10. Oi Patrícia... eu sou muito fã de Trillers e eu tenho muita vontade de ler os livros da Gillian até porque pelo que vejo por aqui, ela é realmente diva.
    Pelo que você disse na resenha gostei muito do livro, porém acho que lerei primeiro o Garota Exemplar e depois essa... para pegar a escrita dela já no alto.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha.. você já quer começar pelo topo, né? Eu acabei fazendo isso também, mesmo sem saber.

      bjs.

      Excluir
  11. Como nunca li nada da autora, acho que seria legal começar por esse para ver a evolução dela, já que não está no nível de Garota Exemplar. Não sou tão fã de thrillers, mas de vez em quando gosto de ler um para sair da zona de conforto. Espero que eu não descubra no início as coisas que você descobriu! hehe...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou quase uma detetive, de tanto que leio esses tipos de livro. Algo me diz que você não irá adivinhar o final, já que não costuma ler o gênero.

      bjs.

      Excluir
  12. Olá Patrícia,
    Eu li várias resenhas positivas desse livro e acho que a sua foi a que mais mexeu comigo e me envolveu, tanto que agora pretendo ler o livro que não me pareceu tanto assustador como eu havia imaginado.

    Bjo
    Tânia Bueno
    Faces da Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não são exatamente assustadores, depende de quanto medo você tem de psicopatas.

      bjs.

      Excluir
  13. Tenho a maior curiosidade em ler alguma coisa da Gillian, mas mesmo com tantos elogios me parece que falta alguma coisa para me convencer a dar uma chance aos seus livros.
    Que pena que o final não foi tão impactante para você. Saber que ele não está no mesmo nível de Garota Exemplar me faz pensar que talvez seja melhor começar por esse - já que não terei tantas expectativas como com o outro...
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você for ler só um livro da autora, eu te recomendo Garota Exemplar. Mas se você pretende ler todos, comecem pelo início e veja a escrita da autora evoluindo.

      bjs.

      Excluir
  14. Oi Patrícia, sua linda, tudo bem?
    Eu vi o filme garota exemplar e não gostei, por isso fiquei desanimada e nunca cheguei a ler o livro. E quando esse foi lançado, engraçado, eu tive a impressão que seria melhor, que pena que a autora não correspondeu às suas expectativas. Mesmo assim parece ser uma boa história, acho que darei uma chance a autora lendo esse. Gostei muito da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não gostou de Garota Exemplar?!?!?!?! Estou chocada! Mas eu entendo, tudo é uma questão de gosto. Como eu amo esse gênero, eu amei o livro.

      bjs.

      Excluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor