sábado, 30 de julho de 2016

Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas - de Clare Vanderpool

Em Algum Lugar nas Estrelas
Clare Vanderpool
Editora DarkSide

Sinopse: EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine (o mesmo estado onde vivem Stephen King e boa parte de seus personagens). O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.
Early, um nome que poderia ser traduzido como precoce, é uma descrição muito adequada para um prodígio como ele, que decifra casas decimais do número Pi como se lesse uma odisseia. Mas, por trás de sua genialidade, há uma enorme dificuldade de se relacionar com o mundo e de lidar com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.
Obsessivo, Early Auden tem regras específicas sobre que músicas deve ouvir em cada dia da semana: Louis Armstrong às segundas; Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; Mozart aos domingos e Billie Holiday sempre que estiver chovendo. Seu comportamento é um dos muitos indícios da síndrome de Asperger, uma forma branda de autismo que só seria descoberta muito tempo depois da Segunda Guerra, e que inspirou personagens já clássicos como o Sr. Spock (Star Trek), o Dr. House e Sheldon Cooper (The Big Bang Theory).
Quando chegam as festas de fim de ano, a escola fica vazia. Todos os alunos voltam paracasa, para celebrar com suas famílias. Todos, menos Jack e Early. Os dois aproveitam a solidão involuntária e partem em uma jornada ao encontro do lendário Urso Apalache. Nessa grande aventura, vão encontrar piratas, seres fantásticos e até, quem sabe, uma maneira de trazer os mortos de volta ainda que talvez do que Jack mais precise seja aprender a deixá-los em paz.
Resenha

O mundo e a vida de Jack virou de ponta cabeça no momento em que sua mãe morreu e ele se viu sozinho com o pai. Um pai que ele não via há anos, pois o mesmo havia ido para a guerra, e que agora não passava de um estranho para ele. Não só um estranho, quase um alienígena, já que parecem nem ao menos falar a mesma língua. Para piorar ainda mais toda essa situação, ele se vê obrigado a abandonar o Kansas para trás, abandonar tudo que lhe era familiar, e a entrar em um colégio interno militar no Maine.

Ainda muito abalado pela perda da mãe e em conflito com o pai, Jack precisa então estabelecer novas amizades, se conectar com novas pessoas, em pleno período pós guerra. Todos parecem razoavelmente simpáticos, desde professores até os alunos. Mas tem um aluno em particular que logo chama a sua atenção, um garoto que parece vagar pelo colégio, que apenas assiste às aulas que deseja, sem que nem mesmo os professores tentem obrigá-lo a seguir a grade estabelecida.

É claro que não demora muito tempo para que a vida de Jack acabe cruzando e se entrelaçando com a desse garoto, Early Auden. Early é incrivelmente especial e é daquele tipo de personagem que você se apaixona rapidamente. O pai dele trabalhava no colégio e quando este morreu Early ganhou uma bolsa vitalícia para continuar estudando lá. Todos parecem já estar acostumados com o comportamento fora do normal do garoto e de forma alguma tentam impedi-lo de fazer aquilo que ele quer. Pelo comportamento do personagem, ele parece ter alguma forma de autismo, porém naquela época os autistas eram apenas vistos como excêntricos, esquisitos, etc.

O que a princípio parece ser impossível, uma amizade começa a ser fomentar entre os dois garotos. Conforme ele vai conhecendo Early e todos os seus aspectos e manias, como escutar música de cantores específicos de acordo com o dia da semana ou se estiver chovendo, organizar gomas de mascar, etc. Talvez uma das características mais notável de Early é o seu dom com a matemática, principalmente com número. E dentre todas as coisas que desencadeiam os eventos desse livro, uma delas é o Pi, ou melhor dizendo, a habilidade de Early de memorizar vários algarismos de Pi e não só isso, a sua incrível capacidade de ler uma estória dentro desses números.

Muitas coisas estão acontecendo ao mesmo tempo com ambos os garotos, mas eis que durante uma semana de férias onde os dois são os únicos garotos que ficam no colégio eles acabam iniciando uma aventura que vai muito além de tudo que Jack poderia imaginar. No melhor estilho Conte Comigo, Jack e Early vão desbravar a Trilha Apalache em busca de um temível urso, o maior já visto por ali. E muito mais do que simplesmente procurar por um urso, esses dois amigos estão procurando por algum muito mais significativo para eles, cada um por seus próprios motivos. E essa jornada os levará a cruzar com outros personagens, em uma rede entrelaçada que mais parece uma tapeçaria do destino.

O que posso dizer sobre esse livro, além de já começar já afirmando que esse livro é sem dúvidas um 5 estrelas e favorito para mim? Poucas vezes encontramos livros com uma narrativa como essa, muito além de mágica, esse é um daqueles livros que despertam o amor pela leitura em uma pessoa. Embora a estória seja narrada por um garoto, os dramas que ocorrem nesse livro não tem nada de infantis. Atém da narrativa em primeira pessoa do Jack, nós temos também a estória que Early enxerga nos números de Pi, uma estória fantástica sobre o próprio Pi, um garoto que também parte em uma jornada. Então acabamos levando duas estórias pelo preço de uma, hahaha…

Os personagens são sólidos, você irá amar tanto Jack quanto Early e você irá se identificar com eles e com a jornada deles. Eles não são os únicos personagens e tão pouco eles são os únicos bem estruturados. A relação de Jack com o seu pai é tão real que poderia ser a de qualquer um de nós, assim como o sofrimento e as angústias dele. Esse é um livro sobre amor, escolhas, perda e sobre a vida. O livro te garante aquele sentimento de nó na garganta, uma vontade de chorar que vem diretamente do coração e uma ressaca literária.

E agora vamos falar sobre a obra de arte que é essa edição brasileira do livro. Os americanos que me desculpem, mas a edição deles não chega aos pés da nossa. Vou um resumo da perfeição que é esse livro: capa dura, páginas grossas e amareladas, várias ilustrações de mapas estrelares dentro do livro, um marcador personalizado e… a capa em si, essa capa é mais do que linda e perfeita, ela é tão tocante quanto a estória. A DarkSide arrasou novamente.




Tendo dito isso tudo, acho que nem preciso dizer o quanto recomendo esse livro, para leitores de absolutamente todas as idades. Se junte você também à essa jornada.


Classificação





Sobre a autora


Clare Vanderpool adora ler, pesquisar e viajar. Escrever Em Algum Lugar nas Estrelas deu a ela a oportunidade de fazer as três coisas. Em uma viagem de pesquisa ao Maine, Clare explorou faróis, andou em praias, visitou um colégio interno e até fez o próprio trajeto na Trilha Apalache. Infelizmente, ela não encontrou nenhum urso. Isso teria sido uma ótima “pesquisa”! Clare começou a ler aos cinco anos e a escrever aos seis, quando seu primeiro poema foi publicado no jornal da escola. Seu primeiro romance, Moon Over Manifest, foi premiado com a John Newbury Medal de mais distinta contribuição para a literatura infantil norte-americana. Clare mora em Wichita, Kansas, com o marido e os quatro filhos do casal. Saiba mais em clarevanderpool.com.









16 comentários:

  1. Não vejo a hora de ler o meu, tenho certeza que irei amar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda não leu por quê? Vai ler logo para poder conversa comigo!

      bjs.

      Excluir
  2. Oi Patrícia,

    essa edição é mesmo incrível! A história parece ser muito e fiquei feliz em saber que você amou a obra!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei muito e super recomendo. Não deixe de ler você também!

      bjs.

      Excluir
  3. Oie :)
    Já vi diversas recomendações desse livro, todo mundo só diz o quanto ele é maravilhoso. Ele já está na minha lista desde o dia do lançamento, só bastar eu conseguir comprar rsrsrsrsrs.
    A edição é um luxo só né? Na verdade tudo o que a Darkside se propõe a fazer ela da um show. Muitas vezes eu nem gosto de certos livros, mas sempre compro por causa da edição caprichada que eles fazem. Adorei a resenha,
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu aproveitei uma promoção do submarino e já comprei 2 livros da DarkSide em um kit. Os livros deles valem cada centavo, tanto pela qualidade da edição quanto pela qualidade das estórias.

      bjs.

      Excluir
  4. Oi, já notei que esse livro é algo que preciso ler.
    Esse livro me parece bem emocionante e lindo, sem falar que a parte grafica dele tá um luxo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luxo é pouco, o livro está mais do que perfeito. E a estória... nossa, sem comentários.

      bjs.

      Excluir
  5. Esse é o melhor livro que li em 2016 até agora, toda aventura e amizade foi o ponto perfeito do livro. Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo estórias onde amizade e aventuras são o foco, então eu também amei demais esse livro.

      bjs.

      Excluir
  6. Ola Pati amei essa capa, somente o fato do livro despertar o gosto pela leitura já me interessei, a premissa me chamou atenção. Com certeza irei ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ele é maravilhoso, leia mesmo!

      bjs.

      Excluir
  7. Olá!
    Estou lendo tantas resenhas positivas sobre esse livro que mal posso esperar para começar a ler. Gostei de você dizer que os personagens são bem sólidos, isso faz muito diferença em uma obra.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é do tipo que a gente leva para a vida toda. Não deixe de ler.

      bjs.

      Excluir
  8. oi, tudo bem?
    essa foi a primeira resenha que li do livro e já gostei do que vi, rs. Parece ser mesmo uma história bem profunda, e a Darkside arrasa nas suas edições!
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição do livro está maravilhosa, mas a estória é ainda mais perfeita.

      bjs.

      Excluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor