sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Resenha: Nuvens de Ketchup - de Annabel Pitcher

Nuvens de Ketchup
Annabel Pitcher
Editora Rocco

Sinopse: A trama gira em torno da jovem Zoe, que narra, por meio de cartas enviadas a um prisioneiro condenado à morte, seu dia a dia com a família, seus envolvimentos românticos e um segredo sombrio que ela não tem coragem de contar a mais ninguém. As inúmeras dimensões dramáticas da jovem protagonista e a narrativa cativante mostram o desabrochar da juventude e percorrem temas como amor, culpa, luto, erros e acertos de forma sensível e bem-humorada.








Resenha

Zoe fez algo terrível, tão terrível que ela acha que deveria ser presa por causa disso. Porém ela se diz muito covarde para assumir a culpa. Então um dia ela teve uma ótima idéia, ela iria confessar o seu crime para alguém que também cometeu um crime terrível e que iria morrer, sendo assim essa pessoa iria entender os seus sentimentos e não teria como denunciá-la. Não que isso fosse possível, mesmo que o prisioneiro no corredor da morte quisesse entregá-la, afinal Zoe não deu seu nome verdadeiro, ou a cidade onde vive e tudo mais. Ou seja, Zoe nem ao menos se chama Zoe.

O tal crime é revelado logo no início do livro, mas mesmo assim não irei dizer qual foi aqui nessa resenha. Então o mistério do livro não é saber qual foi o crime, e sim o que realmente aconteceu. Tudo o que ocorreu nos meses anteriores que levaram ao fato. E é isso que Zoe vai narrando através de cartas para o prisioneiro. O ponto de vista da narrativa é exclusivamente dessas cartas, ou seja, sem respostas do prisioneiro.

Zoe é uma adolescente normal, tentando aproveitar os últimos anos do colegial apesar de uma mãe super controladora. Ela sonha em ser escritora, mas sabe que isso não será possível e que provavelmente irá acabar virando advogada como os pais. Sua família está passando por uma crise pesada, seu avô paterno está muito doente, mas sua mãe, que brigou com ele há muitos anos atrás, se recusa terminantemente a ir visitá-lo ou a deixar as suas filhas a fazer o mesmo. Isso desencadeia uma situação de brigas constantes do pai de Zoe com sua mãe. Ela sabe que o mistérios para tantas brigas se esconde em algo que aconteceu no passado, mas não consegue descobrir o que é. Ela tem também duas irmãs mais novas, a mais nova é surda e portanto o centro da atenção da mãe, o que acaba deixando a filha do meio carente de atenção, ou seja, mais drama familiar.

E apesar de todos esses dramas, Zoe ainda consegue criar mais um para si própria. Pois durante uma festa, ela incrivelmente consegue se ver envolvida com dois garotos. Um deles é o queridinho da sua escola, o outro é um completo estranho que sempre aparece e desaparece nos momentos em que ela menos espera.

E durante todas as cartas narrando o passado, Zoe também fala um pouco do seu presente, o que vai nos dando pequenas dicas do que pode ter acontecido. A narrativa nos conduz de forma simples e cativante, você vai literalmente devorar esse livro. Esse é um daqueles livros que é possível se ler de uma vez só, se você tiver com o tempo de se dedicar a ele. Em nenhum momento a leitura fica cansativa, ao fim de cada capítulo você fica super curioso para saber o que irá acontecer a seguir. A edição do livro também ajuda nesse aspecto, pois o papel amarelado e a fonte em um tamanho razoável, permite um certo conforto durante a leitura.

A estória irá te emocionar e deixar com um sentimento de raiva também. Você irá desejar que os personagens fossem reais só para poder se meter na estória e dizer para eles o que fazer. Sem dúvidas esse é um livro 5 estrelas que me fez ficar muito curiosa sobre o trabalho da autora. Pretendo ler em breve o livro “Minha irmã mora numa prateleira” para poder mergulhar novamente na escrita dela.

Classificação




Sobre a autora


Nuvens de Ketchup é o segundo romance de Annabel Pitcher, que, por este livro, recebeu o prêmio Edgar Allan Poe de melhor romance juvenil e o prêmio Waterstones nas categorias geral e juvenil. Annabel se formou em Literatura Inglesa pela Universidade de Oxford e sempre sonhou em ser a autora de livros infantis. Ela trabalhou em diversos empregos antes de decidir viajar pelo mundo e se dedicar à carreira de escritura. Annabel vive em Yorkshire com o marido.




16 comentários:

  1. Leia sim MInha irmã mora em um prateleira, esse foi um livro que me tocou... lindo... Também amei Nuvens de Ketchup. BJs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ler, sem dúvidas. Provavelmente irei o seu exemplar, hahahaha

      bjs.

      Excluir
  2. Leia sim MInha irmã mora em um prateleira, esse foi um livro que me tocou... lindo... Também amei Nuvens de Ketchup. BJs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ler, sem dúvidas. Provavelmente irei o seu exemplar, hahahaha

      bjs.

      Excluir
  3. Que história instigante, eu leria com certeza, fiquei curiosa com o desfecho!!!! Bjkas

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Confesso que fiquei bastante curiosa com o crime que Zoe cometeu e o que aconteceu para ter chegado a tal ponto. Parece uma história intrigante e envolvente.
    Com certeza pretendo ler.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conseguimos aguentar a curiosidade de descobrir o mistério, ne?

      bjs.

      Excluir
  5. Olá,
    Adorei a resenha e fiquei com a impressão de que a leitura seria incrivelmente envolvente.
    O desfecho parece ser bem surpreendente.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bastante envolvente e leve de certa forma.

      bjs.

      Excluir
  6. Adorei essa perspectiva de o crime não ser a grande surpresa.
    Acho que eu gostaria dessa leitura. Fiquei com vontade de conhecer "Zoe".
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Zoe é uma boa protagonista, mesmo querendo mata-la as vezes.

      bjs.

      Excluir
  7. Eu amo quando leio uma resenha de um livro que não conheço e me interesso por ele,acho que esse é o papel do blogueiro,suscitar a vontade louca de ler um livro do qual nunca tinha ouvido falar antes e hoje você cumpriu esse papel de forma excepcional.

    Adorei a dica...

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhuu... eu também amo quando leio uma resenha de um livro que não tinha ideia que existia e bate aquela vontade desesperada de ler o livro imediatamente. Já aconteceu algumas vezes comigo e fico muito feliz de a minha resenha ter tido esse efeito em você.

      bjs.

      Excluir
  8. Oi, você foi a única que falou bem desse livro em todas as resenhas que achei. Também adorei ele, chorei com o que aconteceu e o final. A capa é muito linda né? E aqueles pássaros nas capas ficou lindo. Adorei a sua resenha. 👌

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor