terça-feira, 27 de setembro de 2016

Resenha: A garota de treze - de Lilian Reis

A Garota de Treze
Lilian Reis
Páginas: 220
Editora: Mundo Uno

Sinopse:
Oi, meu nome é Luce. Odeio ter treze anos, ser chamada de pirralha e não ser popular, mas, Acima De Tudo, odeio nunca ter sido beijada! Só tenho uma amiga de verdade, a Rafa, e um amigo apaixonado que tenta de todas as formas chamar minha atenção, o Bruno. Ele é pra lá de fofo, mas não gosto de garotos tão novos, entende? Minha vida sem graça começou a mudar quando botei os olhos no vocalista de uma nova banda. Nossa. Que gato! Eu já queria fazer aulas de violão, mas, depois que ouvi o carinha, decidi me matricular. Quase caí dura quando descobri que ele era o professor! Pelamordideus! Além de atencioso, paciente e lindo, tocava MUITO! Fiquei maluca por ele, tão maluca que decidi trapacear. Eu só não imaginava que as consequências seriam tão desastrosas!
Chick-lit / Infantojuvenil / Romance



RESENHA:

Você conhece o antigo ditado: "A Mentira tem perna curta"? Pois, eu conheço muito bem na prática e as consequências devastadoras que pode abalar a estrutura de relacionamentos e a credibilidade diante de seus amigos e parentes, uma vez acionada o botão "mentir", dificilmente você consegue acionar o botão "verdade" e tudo torna-se um ciclo vicioso e destrutivo.

Ao ler o livro "A garota de treze" de Lilian Reis, percebi que a protagonista teve essa infeliz experiencia e como não podia deixar de ser, ela sofreu na pele as consequências de um "pequeno ato" que envolveu a vida das pessoas que mais amava, magoando-as e distanciando-as.

Luce é obcecada por alcançar os tão sonhados 16 anos de idade, onde segundo sua mãe ela estaria livre para sair, chegar tarde, se maquiar, namorar e finalmente receber seu primeiro e tão sonhado beijo. Luce se achava madura pra idade que tinha, não apreciava a companhia dos coleguinhas da escola, pois achava-os infantis. (interessante isso...) Mas, também não era aceita no circulo dos alunos mais velhos, por ser considerada igualmente infantil. (Toma!) E essa era a real razão para tanto desespero por tornar-se mais velha. (Ô loko meu!)

Mas, como driblar o tempo? Impossível tentar envelhecer 3 anos em dias... Não para Luce. Ela encontra a solução para seus problemas, e cria uma situação embaraçosa trapaceando e enganando as pessoas e a si mesma.

A coisas ficam ainda mais críticas quando ela descobre estar apaixonada por um rapaz mais velho (eu disse MUITO mais velho) pra sua atual idade. Um relacionamento considerado proibido e perigoso. Mas, que vai dar panos pras mangas e muita dor de cabeça para seus pais.
"Um rapaz alto, de cabelos escuros, estava sentado num banco alto, de costas para a porta, tocando calmamente seu violão. Me aproximei. Ele colocou o instrumento sobre uma mesa e se virou. Nesse momento minhas pernas bambearam, meu cérebro berrou, meu coração surtou. PELAMORDIDEUS!"
IMPRESSÕES

Foi uma agradável surpresa a leitura deste livro, pois como coloquei no inicio desta resenha, de certa forma eu me identifiquei com Luce. Fiz coisas movida por impulso, por um desejo de ser notada e conquistar meu espaço na turma dos "jovens que podiam chegar tarde em casa". Então, não encontrei ferramenta melhor pra isso, que a mentira. Só que, o que eu não sabia é que toda mentira quando desmascarada, vem acompanhada com a vergonha, a mágoa e o julgamento. As consequências é a destruição de amizades, você perde o  respeito e a confiança dos envolvidos.

Luce tinha o apoio de sua amiga Rafa, que era tão cabeça oca quanto ela. As duas eram muito unidas, na alegria, na doença e nas loucuras. Ambas tinham o mesmo desejo de completar os 16 anos e se libertar para uma vida de mais aventuras. Mas, o que as definiam como pessoas maduras? Elas só se metiam em furadas, cometiam deslises que chegou até a fragilizar uma amizade de anos com o vizinho Bruno. Bruno nutria um amor platônico por Luce, quando ela percebeu isso, pra sair dessa enrascada ela e Rafa criaram uma situação um tanto constrangedora para Bruno e claro, repleto de mentiras. Seja ela pequena ou grande, nada de bom poderia sair dessa atitude. E a bola-de-neve só aumentava a cada mentira criada.

Apesar dos pesares, foi nesse ponto da história que me diverti muito com Rafa e sua língua grande. Ela não tinha freios, falava o que vinha à mente e o que pensava é motivo de muitas gargalhadas.  Os alunos da classe de Luce são uns verdadeiros capetas!!! (risos)

"A garota de treze" nos faz querer corrigir qualquer tipo de atitude errada que tenhamos feito através e mentiras e trapaças.  Eu menti pra ir para os bailes, dizia que ia pra um lugar e ia para outro. Luce mentiu na idade pra se passar por mais velha e conquistar o carinha mais maduro e mais lindo que conhecera. Apesar que mesmo ela mentindo tinha que seguir algumas regras, tipo voltar pra casa cedo pra não levantar suspeitas. O pior ainda estava por vir, Noah o paquera de Luce, não estava em sua vida por mera coincidência, e sim, por obras do destino, o verdadeiro vilão desta história. E ele ainda ia dar a ultima e mais cruel cartada no casal de pombinhos. Será que o amor deles irá resistir a tantas mentiras e revelações bombásticas?

Enquanto fingimos ser aquilo que não somos, fazer aquilo que não fazemos, tudo é eletrizante, empolgante, divertido e perigoso. Daí refletimos. E "se" algo der errado? "se" esse algo for muito grave, tipo de vida ou morte? Eu menti, pessoas pesavam que eu estava em um lugar e eu estava em outro. Como me encontrariam? Como saberiam se estava bem de fato?! Pense bem se vale a pena enganar os outros, no final das contas o que vale é esperar, sinceridade é uma dádiva. Existe o momento certo para cada coisa em nossa vida, nada de antecipa-las por causa de ansiedade, de querer ser como o outro, de provar algo para alguém. Espere e veja como tudo será melhor sem mentiras e preocupações.

Achei muito divertido o livro, apesar dos pesares gostei demais da mensagem que o livro nos proporciona. Adorei cada personagem, são carismáticos e únicos. O desfecho foi bem bolado, uma ótima estratégia para não deixar a nossa protagonista na pior, se fosse diferente certamente eu ficaria contrariada.

O livro tem 219 páginas, divididas em 19 capítulos curtinhos e uma fonte mediana, a narrativa é em primeira pessoa de linguagem bem jovial tornando a leitura bem fluida e agradável. Achei fofo a diagramação e a capa, de uma delicadeza impar. A Editora Uno está de parabéns pelo trabalho técnico e a autora,... palmas pra ela!!

Indico para amantes de livros team.
Boa leitura pessoal!

P.S.: A palavra mentira se repete 8 vezes nesta resenha, fora os derivados. E isso é verdade! rsrsrs

VÍDEO RESENHA!








11 comentários:

  1. Olá Nizete,
    Achei a história bem gostosa de se ler, não leio muito livros do gênero, mas que do quero dar aquela relaxada eles entram como opção. O que Luce vive, com certeza muitos já viveram e por isso há essa identificação de cara. Fiquei bem curiosa sobre a Rafa também. Adorei a resenha.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Gostei demais da sua resenha, apesar de não conhecer o livro. Anotei a dica aqui e em breve irei lê-lo.
    Beijocas.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  3. Acho que essa é a primeira resenha realmente positiva sobre o livro, gostei bastante mas por hora irei deixar passar a leitura, muita leitura atrasada para aderir mais. Kkkkk

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem? Adorei a resenha, mas vou te confessar que o livro não me interessa, acho que não sou o público alvo mesmo. Não faz muito meu gênero.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nizete! Já tinha lido sobre algo o livro e a autora, mas esta foi a primeira resenha que li! Parece mesmo um livro bem teen e por mais que eu não esteja acostumada com leituras assim, imagino que seja divertido e que pode agradar às leitoras adolescentes. A capa é bem fofa tb! Desejo sucesso à autora!
    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, achei a historia bem gostosinha de ler, com leveza dos infanto juvenis, com uma pegada mais leve, e meio clichê em algus momentos, mas acho valido a sua leitura, já que parece ser descontraido, divertido e ao mesmo tempo passa lições ao leitor. Não é o tipo de leitura que faço, mas aprecio o bom trabalho e esse livro parece ser bom.
    bjus

    ResponderExcluir
  7. olá, Nizete :D
    bem, já tinha ouvido falar da obra mas a premissa não me atraiu... talvez por se tratar de uma leitura team mesmo... realmente não é minha vibe... sobre o lance da mentira, ela realmente pode enganar de início mas a vdd sempre chega, nao importa quanto tempo se passe...
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha, Niz, mas o livro não me chamou a atenção. Beijos e sucesso para o CIA!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, mas gostei da premissa e da capa tb! Gosto de livros divertido!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Que capa linda a desse livro!
    Nossa, me desculpa mas a Luce é um inconsequente! Bom para ela que sofreu, quem sabe ela não pensa da próxima vê. Hahah brinks. Mas a mentira é algo mt sério! E tem consequências irreconciliáveis.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oii
    Achei a história fofa! Mesmo com suas ressalvas, eu acho que leria o livro e iria ficar surpresa também.
    Bjus

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor