segunda-feira, 8 de maio de 2017

Resenha: À Margem das Sombras - de Brent Weeks

À Margem das Sombras
Anjo da Noite - Livro 2
Brent Weeks
Editora Arqueiro

Sinopse: O jogo parece perdido para a cidade de Cenária.
O golpe impiedoso de Garoth Ursuul, o Deus-rei, foi bem-sucedido. Agora ele domina a cidade, enquanto os invasores de Khalidor massacram habitantes e destroem casas, lojas e esperanças. O antigo governo da cidade foi subjugado e seu líder, substituído.
A magia do Deus-rei é poderosa demais para ser controlada e sua influência se expande até os círculos mais nobres da cidade. As únicas chances de vitória nessa guerra injusta são o honrado Logan Gyre e o derramador Kylar Stern, o Anjo da Noite. Contudo, enquanto o primeiro está enclausurado na mais terrível prisão do reino, o segundo abandonou o caminho da espada e, em nome de Elene, seu grande amor, jurou nunca mais matar.
A resistência agora se resume a ladrões, comerciantes pobres e prostitutas. Mas talvez isso mude muito em breve. Ao descobrir que Logan está vivo, Kylar pode abrir mão da paz que encontrou na nova família e arriscar tudo para retornar ao caminho das sombras.
Resenha
Livro cedido de cortesia pela Editora Arqueiro para resenha.
Depois daquele final que não é de Deus, esse livro já começa com tudo. Cenária foi tomada pelo Deus-Rei, que faz mais do jus à sua fama de cruel, ele é realmente um monstro. Tanto os nobres quanto os Coelhos nas Tocas estão sofrendo com os khalidores: estupros, assassinatos e tudo mais que se pode imaginar. Cenária nunca foi um lugar muito legal, mas agora literalmente se transformou no inferno. Mas Kylar não quer saber de se envolver, mesmo quando chamado para integrar um ataque com outros derramadores para matarem Garoth. Ele pretende sair da cidade o mais rápido possível, juntamente com a Elene e Uly.

E é exatamente isso que eles fazem, eles partem de Cenária e vão para Caernarvon, onde vive uma tia da Elene. A ideia é recomeçar a vida como um simples boticário e deixar o seu passado de derramador para trás, ele até mesmo promete à Elene não matar mais ninguém. Mas para ele isso não será tão fácil. Elene e ele ainda não estão em sintonia perfeita. Eles nem ao menos são casado de verdade, não foram muito além dos beijos ainda e ainda por cima já tem uma filha para cuidar. Além disso, Kylar não quer de verdade largar a sua vida de derramador para trás. Sem dúvidas ele deseja ser um homem melhor, um homem que mereça Elene. Porém ele sente falta de matar, mas não é simplesmente matar qualquer um. Ele sente falta de matar monstros que merecem morrer, balancear o mundo. E ao mesmo tempo ele precisa aprender a usar o ka’kari, e a melhor forma de fazer isso é justamente lutando. Isso sem contar o fato que ele ainda está enfrentando o luto pela perda de Durzo, ainda mais porque foi ele mesmo que o matou.
- Mama K, você acha que um homem pode mudar?
Ela o encarou com tristeza profunda.
- Não. E vai acabar odiando todos que pedirem isso.
É claro que não há como ele conseguir explicar esse sentimento para Elene, o que acaba sempre aumentando a distância entre os dois. E mal sabe ele que, mesmo tendo abandonado tudo em Cenária, tem muita gente por lá que não se esqueceu dele, de uma forma ou de outra. A estória sobre o Anjo da Noite se espalhou por toda a cidade, sendo uma fonte de esperança para alguns e de cobiça para outros. Garoth reconheceu por trás de todos os relatos quem é realmente o Anjo da Noite, um homem com posse do ka’kari. Então o que falta é gente querendo Kylar de volta à Cenária, seja Jarl, que agora é o Shiga, querendo que ele mate o Deus-rei, seja o próprio Deus-rei, querendo o seu ka’kari.

E enquanto isso Logan continua largado no Buraco, no chamado Cu do Inferno. Kylar ainda se culpa pela sua morte, mal sabendo que ele ainda está vivo. Destaque para o “Ainda”. Afinal ele não poderia estar em lugar pior. Logan está dentro do coração das forças do inimigo, cercado de monstros. E não demora muito tempo para que ele entender que para se manter vivo ele precisará de duas coisas: manter a sua identidade um segredo e se transformar em um monstro também. Como nobre, Logan nunca havia visto o lado feio da vida e agora ele é forçado à encarar o que há de pior no mundo. Só resta saber se haverá alguma chance de ele um dia sair dali vivo.
Algumas perguntas eram cadáveres. O ar quente as fazia supurar, apodrecer e espalhar a doença para todo o resto. Era melhor enterrá-las e seguir em frente.
Mas Kylar e Logan não são os únicos personagens dessa estória e tão pouco a narrativa fica restrita à eles. Como ocorreu no primeiro livro, nós acompanhamos a trama da estória se desenrolar através de eventos que estão ocorrendo com vários personagens, em diferentes cidades. A invasão de Cenária não é somente uma preocupação do próprio povo de lá. Cidades vizinhas, assim como seus regentes e seus exércitos, agora se preparam para uma guerra iminente. A ameaça de Khalidor está em clara para todos. Então existe outras tramas de desenrolando, muitas delas longe de Cenária.

No primeiro livro existe toda uma conspiração secreta se desenrolando, mas agora a situação mudou. Embora ainda tenha muitas intrigas e planos bilaterais, a princípio existe um inimigo a ser derrotado, um foco. Uma das características mais eminentes da cidade de Cenária sempre foi a sua divisão, entre à área nobre e as Tocas. Uma ponte sempre separou as pessoas daquela cidade, porém, pela primeira vez, a cidade de Cenária parece estar começando a se unir, e tudo por causa de um inimigo em comum.
Kylar nunca conheceu Durzo Blint. Não de verdade. E agora o herói de lendas - dezenas de lendas - estava morto. Pelas mãos dele. Kylar havia destruído uma pessoa sem saber seu valor. Não conhecia o homem que tinha chamado de mestre. A sensação era a de um buraco no estômago. Sentiu-se entorpecido, distante, raivoso e à beira das lágrimas, tudo ao mesmo tempo. Durmo estava morto e Kylar sentia mais falta dele do que seria capaz de imaginar.
Mas uma coisa não mudou de um livro para o outro, e isso é a fluidez com que a estória é narrada. Esse é mais um livro que é facilmente devorado. O fato da narrativa não se focar somente em um personagem contribui para isso. Tem tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, com tantos personagens diferentes, que é difícil até escolher em que você gostaria que o autor focasse mais. E é claro que a cada quebra, na troca do ponto de vista, são pequenos cliffhangers. Mas nada jamais vai superar o cliffhanger do final do livro. Esse autor realmente gosta de nos deixar desesperados pelo próximo livro. Esse segundo livro também entrou para a minha lista de favoritos e eu realmente espero que o terceiro livro saia logo, pois corro risco de morrer de tanta ansiedade.

A edição do livro está ótima, ela segue o padrão do primeiro livro. Sem dúvidas a Arqueiro está arrasando nos lançamentos das fantasias épicas, um gênero que foi ignorado por muitos anos por aqui. E esse é mais uma obra que todos os fãs do gênero deveriam ler. Pois a cada livro a estória fica cada vez mais rica, mais detalhada e o universo descrito ainda mais expandido e complexo. Então não deixe de desbravar esse fantástica estória.

Classificação



Sobre o autor

Nascido e criado em Montana, Brent Weeks escrevia suas ideias em guardanapos de bar e no seu caderno de professor. Muitos anos e milhares de páginas depois, embarcou na carreira de seus sonhos. Caminho das sombras é a sua estreia literária. Atualmente mora no Oregon com a esposa, Kristi, e a filha.











20 comentários:

  1. este eu não perco !!!!!!!!!!!!!!!!obrigado

    Comecei semana passada a digitalizar meu livro no nosso blog HUMOR EM TEXTOS e a leitura é absolutamente gratuita,sendo feita em capítulos.
    Espero que você possa acompanhar e comentar.
    É um livro que pretendo seja de humor, pois de infelicidade, desânimo e descontentamento, já estamos de saco cheio!
    Espero você por lá.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  2. Oi Patrícia, eu aqui morrendo de curiosidade para começar esta série... Esta mudança para um foco mais direcionado pelo visto fez muito bem ao enredo, uma boa sacada do autor, afinal não dá para ficar apenas em mil teorias de conspiração...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Adoro tramas com conspirações secretas, conluios e tramas intrincadas,ainda mais se o autor o faz de forma fluida e de fácil entendimento. O gênero do livro não é daqueles que seria minha primeira escolha,mas fico pensando se não devo dar uma chance ao primeiro e logo depois a esse.

    Obrigada pela dica de leitura.

    bjssss

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Confesso que fiquei meio perdida com tanta informação e por não ter lido a resenha do primeiro volume antes. Mas tenho que dizer que ainda assim, sua resenha conseguiu despertar meu interesse pela série.
    Saber que é facilmente devorado pelo fato de haver muita ação com vários personagens distintos me deixa muito animada. E fiquei muito curiosa para saber o desfecho de cada um dos livros para você ficar tão ansiosa.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  5. OIe,
    Sou doida para conhecer os livros da coleção Anjos da Noite. Acho as capas muito intrigantes e a história mais ainda, pois adoro aventura e fantasia. Sua resenha me despertou mais ainda a vontade de ler os livros. Em breve, quem sabe! =D
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  6. Olá! Ainda não conhecia esse livro mas parece ser bem interessante. Bonita capa e a sinopse bem envolvente. Gosto dessa temática. Vou anotar a indicação, espero ler em breve, bjo

    ResponderExcluir
  7. Oi Patricia,
    Gostei muito do seu post porque não vejo muitas resenhas dessa obra. Gosto muito do gênero, mas estava em dúvidas se devo começar mais uma série ou não. Sua resenha me deixou com vontade de começar a ler e espero gostar, assim como você.
    Beijos,
    André || Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Nossa... vejo que estou por fora... srrrs AInda não conhecia esse livro, nem mesmo o anterior. Acredito que seja pelo fato de não ler muito sobre esse gênero.
    Fiquei um pouco perdida com seus comentários, pois não conheço a obra anterior. De qualquer forma, não me despertou muito interesse.
    Vou pular essa dica.
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Olha eu adoro uma fantasia, independente da sua vertente ou subgênero, mas confesso que essa série em particular ainda não me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Estou doida para começar essa série, mas confesso que só irei fazer isso depois de ter todos os lançados porque fã de fantasia SOFRE. Adorei demais a resenha e ela me deixou com expectativas <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Hey, tudo bem?
    Bom eu nunca tinha ouvido falar desses livros, na verdade eu acabei me interessando e confesso que sem dúvidas eu vou adquiri-los em breve!
    Ótima resenha!. Beijos literários!
    www.blogparadaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia essa série, mas, depois da sua resenha, fiquei bastante curiosa para ler.
    Primeiro, porque a premissa parece ser muito interessante. Segundo, que é bom saber que a continuação manteve a fluidez do primeiro livro, apesar da mudança de foco da narrativa.
    É tão triste quando gostamos de um livro e a continuação nos decepciona, né? Então, é um alívio saber que este segundo livro mantém a qualidade do anterior.
    Adorei a resenha e já anotei a dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Tão bom quando lemos um livro que supera seu antecessor e as nossas expectativas. Fico feliz que vc tenha gostado tanto. Não sou muito de ler esse estilo de história, mas anotei a sugestão para quando bater uma vontade de sair um pouco da zona de conforto. Beijos

    P.s. Na torcida para que o próximo saia logo.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  14. Tenho que confessar que não é um livro que me chamou ou despertou a atenção. Apesar da resenha positiva e dos pontos que apontou nela não me vejo fazendo essa leitura, ainda mais sendo um livro dois. Porem quem sabe futuramente eu não pegue ambos para ler e tire minhas próprias opiniões? Parabéns pela resenha.

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Olá, obrigada por essa resenha, eu adoro esse tipo de história, adoro mesmo,eu não conhecia a série e agora estou animadíssima pra ler o primeiro!

    ResponderExcluir
  16. Apesar da série não ser o meu tipo de leitura, eu realmente me interessei. Achei o enredo um pouco diferente do que eu tenho visto por aí e pode ser uma leitura que eu vou gostar muito.

    http://laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi, Patricia!
    Eu não li o primeiro livro, mas tenho vontade! Fiquei feliz de saber o quanto você gostou do livro. Muito bom quando uma historia continua maravilhosa no segundo livro.
    Bjus

    ResponderExcluir
  18. OI! Gosto demais quando as histórias são fluidas e trazem diversos pontos de vista, realmente cria esse cliffhanger a cada final de capítulo, o que nos faz devorar mais e mais páginas!
    No entanto, esse gênero não me atrai e em especial esses livros não me chamaram a atenção, portanto não é uma leitura que eu faria no momento. Massss como tô sempre dando chance para novos gêneros, quem sabe no futuro eu conheça!

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Eu gosto muito do estilo de livro que essa série tem, então me chamou muito a atenção, principalmente por saber que a fluidez não se perdeu de um volume para o outro. Gostei muito da sua resenha e fiquei bem curiosa com a trama.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Oiii Patrícia tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, confesso pra ti que tentei ler o primeiro volume e até então não obtive nenhum resultado positivo, ótima resenha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor