quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Resenha: Origem - Dan Brown

Origem
Robert Langdon # 5
Páginas: 432
Editora: Arqueiro

Sinopse
De onde viemos? Para onde vamos?

Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete "mudar para sempre o papel da ciência".
O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento... algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana.
Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.
Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch... e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

Ficção / Literatura Estrangeira / Suspense e Mistério
Resenha

Quem acompanha os livros protagonizados pelo professor Robert Langdon vai se deliciar nesta nova aventura do mesmo. Dessa vez um ex-aluno de Langdon (Edmond Krisch) está prestes a desvendar uma descoberta que irá abalar o mundo, ele garante que irá responder as duas perguntas que mais perturbam os seres humanos (De onde viemos? e Para onde vamos?).

Robert Langdon é um dos convidados para estar nesta apresentação onde seu ex-aluno pretende fazer a grande revelação, sem entender muito bem o que está acontecendo Langdon é guiado por uma inteligencia artificial criada por Krisch até descobrir que a apresentação será sabotada antes do final e então junto da bela Ambra Vidal (diretora do museu onde está sendo feita a apresentação) ele terá que ajudar Krisch a mostrar ao mundo sua descoberta, o que não será nada fácil, pois gente muito poderosa como a Igreja e a Realeza parecem não estar nada satisfeitas com essa revelação. Dessa vez Dan Brow irá nos levar para Espanha e Budapeste e nos fazer deliciar nesse cenário cheio de arte, ciência e cultura.

Dan Brown é um dos meus autores favoritos, o autor que me despertou o gosto pela leitura. Tive o prazer de ler todos seus livros publicados e estava esperando ansiosamente pela sua nova obra. Posso afirmar que foi mais um livro do autor que virou favorito. Por mais que muitas pessoas reclamem que ele usa a mesma fórmula nos seus livros e que chega a ser previsível eu não concordo com esse ponto de vista, todos seus livros me surpreenderam, apenas esse último cheguei a cogitar a possibilidade do final, mas me pareceu que não seria possível, pois não conseguia encontrar meios para o desfecho que achei que seria perfeito, mas no fim Dan Brown me provou que era possível. 

Mais uma vez Dan Brown traz a tona um tema polêmico e questiona a existência de Deus. Vale ressaltar que o livro se trata de ficção e seria interessante que as pessoas não levassem tão a sério o tema abordado. Confesso que os questionamentos abordados no livro sempre estiveram presentes em minha mente, sempre me questionei muito sobre a criação do ser humano. Então, foi interessantíssimo para mim a leitura.



Sobre o autor


O escritor norte-americano Dan Brown nasceu em 1965 em New Hampshire, nos Estados Unidos da América, sendo filho de um professor de Matemática e de uma intérprete de música sacra. Brown estudou no liceu local e mais tarde licenciou-se na Universidade de Amherst.
Mudou-se para Los Angeles onde tentou fazer carreira como compositor, pianista e cantor. No entanto, este plano de vida fracassou e Dan Brown acabou por ir estudar história da arte em Sevilha, em Espanha. Entretanto, a meias com a mulher, escreveu o livro 187 Men to Avoid: A Guide for the Romantically Frustrated Woman.
Em 1993 regressou a New Hampshire para se tornar professor de inglês na escola onde tinha estudado. Passados dois anos, os serviços secretos norte-americanos foram à sua escola buscar um aluno que consideravam uma ameaça nacional por ter escrito, na Internet, que era capaz de matar o presidente Bil Clinton. Dan Brown ficou tão interessado no assunto que começou a fazer pesquisas sobre a Agência Nacional de Segurança. Acabou por resultar desse interesse a escrita do seu primeiro romance Digital Fortress, que foi lançado em 1996 com algum sucesso.
Era um romance baseado na violação de privacidade e em conspirações, tendo por sustentação as novas tecnologias.
Quatro anos depois do seu romance de estreia, lançou Angels and Demons, seguindo-se em 2001 Deception Point. Finalmente, em Março de 2003, Dan Brown lançou no mercado norte-americano The Da Vinci Code (O Código Da Vinci), que logo no primeiro dia vendeu mais de seis mil exemplares, tendo-se tornado num dos livros mais vendidos de sempre em todo o mundo, com publicações em 42 línguas.
O Código Da Vinci é um romance policial que tem como protagonista um simbologista norte-americano. Através da obra de Leonardo Da Vinci, onde encontra várias mensagens codificadas, tenta arranjar provas para desvendar um segredo com centenas de anos. No livro surgem instituições como a Opus Dei e o Priorado do Sião.
A obra chegou a Portugal em 2004 e ao fim de poucos meses atingiu as onze edições. O sucesso deste livro levou a que fosse anunciada uma adaptação cinematográfica e uma sequela literária.





3 comentários:

  1. bacana mais esse titulo do autor te surpreendendo... eu tinha curiosidade de ler algo dele mas já tem mto tempo, acabei desanimando de uns tempos pra cá...
    tinha visto esse lançamento mas a premissa dele não me atraiu a atenção...
    bjs...

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Estou bastante curiosa para ler esse livro. Confesso que não são todos os livros do autor que eu gostei, pois Anjos e Demônios eu já tinha sacado o final na metade e Inferno eu achei que a grande ameaça nem era algo tão terrível, esperava algo mais bombástico. No entanto, a premissa de Origem é muito boa e estou com a expectativa alta.Concordo com você que o tema não deve ser levado tão a sério, por ser uma obra de ficção, mas acho interessante o fato do livro despertar questionamentos.
    Adorei sua resenha e fico feliz que você tenha gostado tanto da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bem?

    Amo as obras de Dan Brown! Esse livro parece maravilhoso! Como você mencionou, todos os livros acabam surpreendendo e esse pelo jeito não é diferente. Ansiosa para adquiri-lo!

    Beijos

    Vivian

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor