terça-feira, 1 de maio de 2018

Resenha: A garota alemã - de Armando Lucas Correa

A garota alemã
Armando Lucas Correa
Páginas: 408
Editora: Jangada

Sinopse:Baseado numa história real, A Garota Alemã é um romance magistral. A bordo do famoso transatlântico St. Louis, uma garota de 11 anos e 936 refugiados judeus fogem da Alemanha Nazista. Berlim, 1939. Hannah Rosenthal, de 11 anos, tinha uma vida de contos de fadas. Ela passava as tardes no parque com seu melhor amigo, Leo Martin. Mas, agora, as ruas estão cheias de nazistas. Eles vislumbram uma esperança para sair desse inferno: o St. Louis, um transatlântico que pode propiciar aos judeus uma travessia segura para Cuba. Mas logo as circunstâncias da guerra mudam e o navio que era sua salvação agora parece ser a sua sentença de morte. Nova York, 2014. Anna Rosen, ao fazer 12 anos, recebe um envelope misterioso de Hannah, uma tia-avó que criou o pai falecido. O conteúdo do envelope inspira Anna e a mãe a viajarem a Cuba para conhecer Hannah e descobrir a verdade sobre o trágico passado da família.


Resenha:

O livro se passa em dois momentos, passado (1939-1985) e presente (2014). No passado vamos acompanhar a história de Hanna em Berlim, menina judia, tentando sobreviver em uma Alemanha comandada por Hitler e com uma guerra prestes a explodir. No presente temos Anna uma jovenzinha que perdeu o pai na tragédia de 11 de setembro em Nova York. Duas gerações que irão se encontrar.
"Abro os olhos e estou no mesmo quarto, cercada de livros muito gastos e bonecas com as quais nunca brinquei nem nunca vou brincar. Fecho os olhos e pressinto que falta pouco para subirmos a bordo de um enorme transatlântico, num porto deste país a que nunca pertencemos." - pág. 14
Hanna é uma sobrevivente do Holocausto e tia-avó de Anna, sendo que as duas nunca se conheceram e o encontro vai ser emocionante.

O livro vai nos contar como Hanna conseguiu fugir da Guerra a bordo do famoso transatlântico St. Louis com destino a Cuba, que parecia ser a esperança de 937 passageiros acabou se tornando seus piores pesadelos. 
Histórias sobre o holocausto sempre me emocionam muito e ler A garota alemã não foi diferente, terminei o livro com os olhos marejados e muito emocionada. É muito triste a gente aceitar essa parte da história do mundo, eu sempre me pergunto como chegou a esse ponto, como as pessoas deixaram se levar pela mente doentia de Hitler. 

A cada livro que leio sobre a segunda guerra acabo descobrindo novos fatos que acabam me deixando muito triste. O que aconteceu em A garota alemã eu desconhecia e fiquei muito chocada com falta de humanidade e compaixão do ser humano, e o mais triste é que pouquíssimo tempo atrás vi se repetir uma situação parecida. 
""-Sou alemã, Hannah. Eu sou uma Strauss. Sou Alma Strauss. Isso não é suficiente, Hannah?" -Ela me diz em alemão, e depois em espanhol e em inglês, e finalmente em francês.Como se alguém a estivesse escutando; como se quisesse deixar isso bem claro em cada um dos idiomas que fala com fluência." - pág.18
Estou aqui escrevendo essa resenha indignada, pois a nação que virou as costas para esse povo simplesmente apagou esse fato da história e a outra nação que também virou as costas diz ter reconhecido o erro e pediu perdão muitos anos depois. Mas, aí vem a hipocrisia, essa mesma nação repetiu o mesmo erro em 2017, mas voltou a trás em 2018. Me pergunto se foi por solidariedade ou para ficar bem visto perante o resto do mundo?

Esse é um daqueles livros que todos deveriam ler, uma estória que não pode ser esquecida.



Sobre o autor

Com 20 anos de experiência na mídia hispânica, o premiado jornalista e escritor Armando Lucas Correa é o editor-chefe da PEOPLE EN ESPAÑOL, a revista hispânica mais vendida nos Estados Unidos, com mais de 7 milhões de leitores por mês. Em sua função, ele supervisiona o conteúdo editorial da revista PeopleEnEspanol.com e suas edições digitais para tablets e dispositivos móveis.
Correa é o destinatário de vários prêmios de destaque da Associação Nacional de Publicações Hispânicas e da Sociedade de Jornalismo Profissional. Ele é o principal porta-voz da revista e aparece regularmente em programas nacionais de televisão em espanhol discutindo notícias e novidades sobre celebridades.
Seu primeiro romance The German Girl foi publicado em outubro em inglês e espanhol pela Atria Books, uma marca da Simon & Schuster.
Seu livro En busca de Emma (Encontrando Emma: Dois Pais, Uma Filha e o Sonho de uma Família) foi publicado pela Rayo, Harper Collins em 2007 e por Aguilar, Santillana (México) em 2009.
Ele atualmente mora em Manhattan com seu parceiro e seus três filhos



10 comentários:

  1. Oi!
    Eu gosto bastante da temática da segunda guerra e esse parece ser mais um daqueles livros que nos emocionam... Não o conhecia ainda, mas vou deixar a dica anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Também já li vários livros sobre holocausto, são geralmente muito deprimentes e me fazem chorar, mas como disse, também são livro que nos ensinam muito e sempre aprendemos um pouco mais de uma história que não podemos esquecer.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  3. Olá eu tenho uma vontade enorme ler livros sobre o holocausto mais sei que não conseguirei termimar a leitura. Fiquei curiosa para ler esse livro vou dar uma chance

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho gostado muito de ler livros com essa temática, a gente sempre se espanta com as atrocidades que o ser humano pode fazer, né? Mas é bom ver gente que mantém as esperanças mesmo quando tudo parece que não pode piorar.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Oi Dani, tudo bem?
    Acho que esse livro deve ser uma leitura e tanto, pois a temática chama a atenção logo de cara.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas lendo suas palavras emocionadas fiquei curiosa, afinal são temas reais e atuais como vc mesma destacou. Enfim parabéns pela leitura, resenha e incentivo a leitura de livros com temas reais e críticos.

    https://leiturasvidaepaixoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que gosto de livros sobre a segunda guerra, mas sempre fico mal após terminar a leitura, então, tenho evitado um pouco esse tipo de história. Acredito que esse livro seja ainda mais tocante pelo fato de que os dois momentos em que o livro se passa são muito tristes.
    De qualquer forma, apesar de estar evitando livros com essa temática no momento, vou anotar a dica para ler futuramente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas ao saber que envolve a Segunda Guerra, já quero pra ontem. Gosto bastante dessa temática, não sei porque, rs. Dica anotada e compra já já efetuada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. As pessoas se deixaram levar e se deixam levar pela mente doentia de Hitler até hoje, repente discurso neonazista e não se dão conta do que acontece, do que proliferam e isso está muito forte no Brasil, infelizmente. Gostei da resenha e do livro, vou ler.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Dani!
    Gosto bastante de livros sobre o tema mesmo que muitas vezes a leitura me afete demais. Não conhecia o livro, mas já fiquei com vontade de ler. Adorei a resenha!
    Rafa -Fascinada por Histórias

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor