quinta-feira, 17 de maio de 2018

Resenha: Império das Tormentas - de Jon Skovron

Império das Tormentas
Livro 1
Jon Skovron
Editora Arqueiro

Sinopse: Em um império fragmentado, circundado por mares selvagens, dois jovens de culturas diferentes se unem por uma causa comum.
Uma menina de 8 anos é a única sobrevivente do massacre de sua vila por biomantes, uma das mais poderosas forças do imperador. Batizada com o nome de seu vilarejo para nunca se esquecer do que perdeu, Bleak Hope é treinada em segredo por um mestre guerreiro para se tornar um instrumento de vingança.
Um estranho garoto de olhos vermelhos fica órfão nas esquálidas e sujas ruas de Nova Laven, mas é adotado pela pior pessoa que o destino poderia lhe apresentar: Sadie Cabra, uma das criminosas mais infames do submundo. Batizado como Red, ele é treinado para ser um exímio atirador de facas - além de ladrão, mentiroso e trapaceiro.
Quando um senhor do crime estabelece um acordo de poder com biomantes para tomar o controle do submundo de Nova Laven em troca da miséria da população, as histórias de Hope e Red finalmente se cruzam. Seja por honra ou vingança, essa improvável aliança os levará para a maior batalha da vida deles.
Jon Skovron marca aqui o início da trilogia Império das Tormentas, uma fantasia embalada por uma espadachim habilidosa, piratas, vigaristas, jogos de poder e revolução.
Resenha
Livro cedido de cortesia pela Editora Arqueiro para resenha.
 
Império das Tormentas conta a história de dois jovens, que embora morem distantes um do outro, ainda assim tem várias coisas em comum. Ambos se tornam órfão aos 8 anos, e em ambos os casos o destino deles poderia ser a morte, se não fossem ajudados por alguém que acabam se tornando mentores deles. 

Vamos começar pela história da Hope, uma menina que não só testemunha a morte de seus pais, como também de todo o seu vilarejo, e da pior forma possível. Eu pensei em narrar o que aconteceu, mas decidi deixar vocês descobrirem apenas lendo o livro. Não é exatamente um segredo, já que é revelado logo no início do livro, mas ainda assim me manteve curiosa por algumas páginas. Basta dizer que os responsáveis pelo massacre do seu povo foram os soldados do seu próprio império e principalmente dos biomantes. Os biomantes são humanos, mas não exatamente humanos, pois eles possuem um poder especial, o de manipular qualquer matéria viva. A princípio não parece grande coisa, mas olha… esse livro me mostrou que esse poder pode ser bem abrangente quando usado por pessoas criativas e sem um pingo de piedade. Enfim, após o massacre de seu vilarejo, Hope acaba sendo “resgatada” por um navio. Porém o capitão do navio não pode mante-la a bordo, por ser uma mulher, e acaba a deixando para ser criada pelo grão-mestre da ordem dos vinchen. Mas antes disso ele a nomeia com o nome de seu antigo vilarejo, Bleak Hope, já que o seu verdadeiro nome se perdeu.

Os vinchen são uma ordem de guerreiros altamente treinados. No passado eram respeitados em todo o império e se torna um deles era uma honra. Porém nos últimos tempos esse status acabou se perdendo, pois eles se impuseram um auto-exílio nas ilhas do sul, distantes da capital do império que fica ao norte, devido ao fato de terem opiniões divergentes do imperador. Como eles mesmos dizem, eles servem ao império e não ao imperador. Essa ordem apenas aceitam meninos, que são treinados até se tornarem guerreiros. Mas como vocês já devem imaginar, o grão-mestre, Hurlo, acaba a treinando e ela se torna uma incrível guerreira. A meta de vida da Hope é bem simples e objetivas, acabar com o biomante que massacrou seu vilarejo e qualquer outro que cruzar o seu caminho.
- Aquilo era o brasão dos biomantes do imperador. Você não tem a mínima chance de chegar perto daquele homem.
- Vou chegar - disse ela baixinho. - Algum dia. Nem que eu leve a vida toda. Vou encontrá-lo. E matá-lo. 
Ao mesmo tempo, em Nova Laven, após se tornar órfão, Rexidenteron (sim, eu tive de ir procurar no livro como se escrevia), acaba sendo sulizado, o que significa que alguém fez com que ele fosse parar dentro de um navio a caminho das ilhas do sul para uma temporada de trabalho dentro do dito navio, contra a sua vontade, é claro. E nesse navio ele acaba conhecendo uma mulher na mesma situação, Sadie Cabra, uma criminosa do submundo do Círculo do Paraíso, um dos bairros mais perigosos de Nova Laven. Mas Sadie não está nem um pouco afim de ser sulizada. Após dar um nome novo à Rexidenteron, os dois dominam o navio e voltam para Nova Laven. O agora Red (muito obrigada Sadie por esse nome fácil de escrever!), se torna o braço direto de Sadie e pretende se tornar o maior ladrão que já existiu. E vou te dizer uma coisa, ele leva jeito pra coisa.

E a partir de então, tanto Hope quanto Red se encontram no caminho que um dia irá fazer com que ambos se cruzes. Com vidas diferentes, mas ao mesmo tempo similares, o destino de ambos é muito maior do que eles podem imaginar. Muito maior do que os planos de vingança de Hope e os planos de grandeza de Red. Isso porque os planos dos biomantes estão cada vez mais abrangentes e quando o Círculo do Paraíso, e seus habitantes não tão inocentes, entram na mira deles, Hope e Red, assim como seus amigos, vão mostrar que não é tão fácil assim se livrarem da população pobre de Nova Lavem.
O livro das tormentas dizia haver somente um céu, mas muitos infernos. Cada inferno era único, mas tão cruel quanto os outros. Isso, segundo o livro, era porque não havia limite para o sofrimento humano nem fim para o número de modos com que o mundo poderia infligi-lo.
Uma coisa que posso afirmar sobre esse livro é que ele é frenético (depois de um tempo eu nem me lembrei mais de marcar as minhas frases favoritas). Acontecem tantas coisas ao longo da estória que parece que li já vários volumes da série. Tem eventos que eu pensei algo como “nossa, isso só vai ser resolvido lá no futuro, em outro volume”, mas achei errado (otária). O autor não gosta de enrolação, algo pelo qual fico grata. Outra particularidade do livro são as gírias utilizadas pelas pessoas das áreas pobres de Nova Laven. As gírias não ficam restritas ao verbo sulizar, todas as conversas são recheadas delas. Embora sejam completamente originais, elas são muito intuitivas, então não tem como não entender o significado. Elas sem dúvidas deixam a leitura ainda mais especial, criando um universo ainda mais rico.

Não estou exagerando quando digo que amei a escrita do autor. Fazia certo tempo desde que li um livro que me fazia não querer largar o livro nunca, a realmente considerar se eu realmente precisava dormir para ir trabalhar no dia seguinte. Amei a estória e estou super empolgada com essa série. Mal posso esperar pelo próximo volume, porque, embora o autor não seja muito de enrolação, a estória teve um final que me deixou desesperada para saber o que irá acontecer a seguir.
Um guerreiro não pode se entregar ao júbilo sem controle, assim como não pode se entregar ao terror sem rédeas.
Um grande destaque desse livro sem dúvidas são os personagens. E não estou falando somente sobre a Hope e o Red. Existem outros personagens marcantes, alguns que surgem logo no início e outros mais para o final. Todos são muito especiais e me cativaram. O senso de humor do Red é um show à parte. Ele é sem dúvidas o meu personagem favorito. Embora seja um livro cheio de aventuras incríveis, indo desde os terríveis biomantes, passando por aventuras piratas e submundos do crime, e indo até tramas muito mais complexas envolvendo o império, o livro ainda assim conseguiu por diversas vezes arrancar risadas de mim. Então vocês podem contar com uma dose de humor também,

A capa do livro passa uma ideia de ser um livro bem juvenil, mas não se deixem enganar. Embora tenha uma trama mais leve se compararmos com outros livros de fantasia mais adultos, esse livro é muito bem escrito, com uma estória bem sólida. Nesse primeiro volume conhecemos apenas brevemente o império, e nem mesmo chegamos a nos aprofundar no mundo fora de suas fronteiras. O foco foi realmente a cidade de Nova Laven. Eu mal posso esperar para desbravar o restante do império e até mesmo além de suas fronteiras. Além de possuir linguajar próprio, existe outras originalidades nesse universo que o autor criou, como algumas criaturas. Os biomantes são uma novidade bem vinda, de certo modo são magos desse universo, cheio de poderes misteriosos de uma ordem ainda mais misteriosa. Seus propósitos são desconhecidos pelos personagens e por nós, e isso, por si só, já atiçou a minha curiosidade desde o início. São tantos detalhes que é impossível falar de todos em uma resenha.
Se você acredita que vai conseguir, sempre há uma chance de conseguir. Mas se acha que vai fracassar, vai fracassar sempre. Nunca se permita perder antes de começar.
Como já disse, eu estou bem ansiosa na espera pelo lançamento do próximo do volume (e admito que o nome do segundo volume em inglês me fez surtar mais um pouco. Sem pressão, tá Arqueiro?). Então acho que deve até ser desnecessário dizer que recomendo esse livro. Seja para quem gosta de fantasia, seja para quem gosta de livros cheios de aventura, esse livro é a escolha ideal. Sem dúvidas, foi a melhor surpresa que tive nesse ano, até o momento. Não deixem de acompanhar essa série, tenho a certeza que ela não irá decepcionar!
Todo mundo tem medo de alguma coisa. Aquilo de que um homem tem medo vai lhe dizer muito sobre o seu caráter.

Classificação




Sobre o autor

Jon Skovron já foi ator, músico, salva-vidas, bilheteiro da Broadway, funcionário de depósito, escritor de manuais e desenvolvedor web. Finalista do prêmio Morningstar por Império das Tormentas, Jon é autor de diversos livros para jovens leitores e seus contos já figuraram em várias publicações e antologias. Mora no subúrbio de Washington com dois filhos e dois gatos, e gosta de histórias sombrias, estranhas e ligeiramente engraçadas.







15 comentários:

  1. Não conhecia o livro, mas com certeza quero conhecer mais de perto esse guerreiro vinchens e achei super legal o livro ser frenético, pois acho que devia ser assim naquela época. Quero conhecer esse tal de Red e descobrir o motivo de você não querer largar esse livro, vamos anotar a recomendação, quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá eu fiquei curiosa, para ler esse livro por mais que não seja o meu gênero favorito. Dica anotada

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou tão fã de livros assim, mas amei conhecer a história através de seu post, parece ser uma história envolvente!
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. Menina, que surpresa enorme, eu nao dava nada por essa capa e agora to cheia de vontade de ler! Adoro quando o autor nao fica de muita enrolação e ja vai ao que interessa, pra que perder tempo, né? Sua dica está mais do que anotada!

    ResponderExcluir
  5. esse livro eu não conhecia, mas o tipo de leitura me parece ser bem agradavel e que te prende. Sem contar que eu gosto de livros com esse tipo de tema, eles sempre tem um lugarzinho no meu coração!

    ResponderExcluir
  6. Menina ta saindo mais livro de fantasia do que eu estou conseguindo acompanhar hahaha apesar de toda a elaboração a história não chamou muito minha atenção, mas gostei da sua resenha e impressões. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Nossa amei suas impressões, apesar de não ser o estilo de leitura que eu costumo ler, acabei ficando curiosa.
    Foi ótimo saber que tanto o enredo quanto os personagens te agradaram tanto que vc esqueceu de marcar as partes 'Quotes' qu mais se destacaram na sua opinião, já passei por isso hahahaha
    Enfim parabéns pela leitura e valeu pela dica. Beijão

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá gostei muito da sua resenha, muito bem escrita e detalhada, mais acredito não ser meu tipo de leitura, porém para quem gosta do gênero é uma ótima dica, beijos!

    ResponderExcluir
  9. O livro não faz parte do estilo que tenho mais costume de ler... Apesar de ter uma trama ótima, como pude ver na sua resenha, não me despertou a vontade de ler...

    ResponderExcluir
  10. Oi Patrícia, tudo bem?
    Eu já tive a oportunidade de ler essa obra e fiquei apaixonada por ela. Os protagonistas são incríveis e achei Hope maravilhosa.
    Bjkas

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Terminei a leitura de Império das Tormentas semana passada e também adorei! E realmente, os personagens são a melhor parte do livro, achei Red apaixonante! rsrs
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oi Patricia.

    Eu fui enganada, pois eu fiquei com a ideia do livro ser bem juvenil, justamente por causa da capa que não dei muita bola para ele. Gostei bastante da sua resenha e das informações que você deixou. Vou adicionar o livro na minha lista de desejados.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Haaa menina como você me deixou curiosa com esse livro e os outros kkkkkk, já quero ele na minha estante agora. Amo livros de fantasia e estou amando ler esse ano esse genero. Obrigada pela dica.

    Bjus**

    ResponderExcluir
  14. Oi tudo bom?
    gente do céu como não conhecia esse livro? sou a louca da fantasia, gostaria de ler todos os livros desse gênero porque e esse me pegou de jeito.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Oie
    uau não conhecia o livro por fugir bastante desse gênero mas gostei de saber sobre a história e que vale tanto a pena, espero que o segundo supra suas expectativas ;)

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor