quarta-feira, 23 de maio de 2018

Resenha: O fundo é apenas o começo - de Neal Shusterman

O Fundo é Apenas o Começo
Páginas: 272
Editora: Valentina

Sinopse

Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho profundo nas águas da doença mental.

CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas.

CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho.

CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos.

CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros, absorto em pensamentos.

CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar.

CADEN BOSCH está dilacerado.

Cativante e poderoso, O Fundo é Apenas o Começo é um romance que permanece muito além da última página, um pungente tour de force de um dos mais admirados autores contemporâneos da ficção jovem adulta.

Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance 


Livro cedido em parceria com a Editora Valentina

Resenha

Como fã de Neal Shusterman fiquei enlouquecida quando descobri mais um lançamento dele no Brasil. Dessa vez um livro mais voltado para o lado psicológico bem diferente dos livros anteriores, o que só fez crescer minha admiração pelo autor. Assim que o livro chegou para mim, enviado pela nossa parceira Editora Valentina parei tudo para ler.

Não procurei saber muito do que se tratava o livro antes de ler, devido confiar no trabalho do autor. Ao começar a leitura, não estava entendo muito bem o que estava acontecendo, pois comecei adentrar na mente do protagonista, sem eu saber se estava lendo uma obra de fantasia, pois estava tudo muito confuso. Ora ele estava na escola e com a família normalmente e ora ele estava a bordo de um navio com direito a capitão e papagaio falante.

Fui degustando a leitura sem saber muito o que esperar até que finalmente caiu a ficha, estava adentrando uma mente adolescente mentalmente perturbada (se eu tivesse lido a sinopse ao menos já saberia desde o início, mas o choque foi maior ao descobrir sozinha).

É uma trama muito tocante, impossível não se comover com esse menino que começa a mudar de comportamento de uma hora para outra sem nenhuma razão aparente.
"Meus pés estão em terreno sólido e seguro, mas isto é somente uma ilusão."
Quanto mais o protagonista vai adentrando na sua mente perturbada mais o leitor vai ficando angustiado. A preocupação dos pais quando ele começa com uma mania de perseguição, os sumiços do colégio para simplesmente ficar passeando sozinho, o isolamento, tudo faz com que o leitor comece a pensar como a falta de empatia para com essas pessoas que sofrem algum tipo de distúrbio mental faz com que sejamos tão preconceituosos com relação a esse tema. 

A parte mais difícil é hora de reconhecer que algo não está bem e que é preciso tratamento. O afastamento deve ser uma dor que somente quem vive na pele pode dizer, mas nem todo ser humano tem empatia e resolve abandonar seus entes queridos por não saber lidar com a situação e com o preconceito da sociedade.

Quantas e quantas vezes passei por pessoas na rua falando sozinhas e bem perturbadas, então senti medo ou asco, me afastando delas. Essas pessoas provavelmente foram abandonas por suas famílias que não souberam lidar com a situação. 

Nesse livro temos um pai que resolveu escrever um pouco do que viveu na pele o que viveu com seu filho, estou falando do autor, isso mesmo, Neal Shusterman viveu na pele muito do que está escrito no livro e as ilustrações do livro foram feitas pelo seu filho nos momentos que desceu até as profundezas da sua mente.
"Se eu tivesse vivido em tempos bíblicos, poderia ter sido um profeta, porque, vamos combinar, só há duas possibilidades: ou os profetas estavam mesmo ouvindo Deus falar com eles, ou sofriam de alguma doença mental."
Para finalizar, ler esse livro é uma experiência única, o autor consegue entrar lá no fundo do nosso sentimento e nos fazer ter mais empatia com o tema abordado. 

Leitura mais que recomendada para todos.



Sobre o autor



Neal Shusterman é o premiado autor de diversos best-sellers do New York Times, vencedor e/ou finalista de praticamente todos os prêmios literários dos EUA. Publicado pela Seguinte, O ceifador. Vive na Califórnia com seus quatro filhos.

Bredan Shusterman, cujas ilustrações inspiraram diversos elementos em O fundo é apenas o começo, é um artista e autor iniciante que não está apenas seguindo os passos do pai, mas abrindo caminho por seu próprio talento.

Para obter mais informações sobre o autor e suas obras, book trailer, premiações, matérias, resenhas (em inglês) etc., visite www.storyman.com.











11 comentários:

  1. Olá tudo bem, vi pouco sobre a obra mais não imaginei que ela tivesse uma temática como esse, me parece ser mais profunda a história do que podemos imaginar, só de abordar doenças mentais já me surpreende! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar desse livro e as resenhas positivas.
    Nunca li nada do autor. Parece ser intrigante.
    Gostei muito da sua resenha

    um beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Desde que a editora lançou essa obra eu estou bastante ansiosa para realizar essa leitura. A premissa é muito interessante e é exatamente o tipo de leitura que curto. Sua resenha me animou ainda mais a ler <3
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Estou muito curiosa para ler esse livro e conhecer pessoalmente o que se passa na mente perturbada desse adolescente. O tema abordado é bem inovador para mim dentro da litarátura, nunca li nada assim e saber que o autor conseguiu entrar no sentimento do leitor para despertar empatia é muito importante. Gostei de saber a sua opinião sobre a obra.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não li o livro, mas achei um tema bem interessante e fiquei curiosa para saber como ele é tratado no decorrer dessa história.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. Olá, se antes já queria ler esse livro, depois de conferir sua ótima resenha quero mais ainda. Não sabia que o autor tinha vivenciado de perto o que acontece com o personagem, parece se ruma leitura bem sensível e tocante.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dani, tudo bem?
    Honestamente acho que irei ficar um pouco confusa durante a leitura desse livro, mas pela sua resenha percebo que vale bem a pena.
    Bjkas

    ResponderExcluir
  8. Eu estou louca para ler esse livro e depois de ler a sua resenha vai ser difícil não ler ele logo viu? Adorei!

    ResponderExcluir
  9. Me ganhou na profundidade do enredo. E sua resenha deu o arremate.
    Já entrou na minha listinha infinita de leituras apaixonantes.

    =D

    ResponderExcluir
  10. Oi Dani,
    Neal com certeza me conquistou com O ceifador, achei a escrita e a criatividade dele sensacionais e amei logo de cara. Esse por ser dele também já esta na minha lista de desejados, mas confesso ficar com receio de não conseguir me aprofundar na leitura por estranhar, a menina submersa segue o mesmo estilo e ainda não consegui terminar de ler.

    beijokas

    ResponderExcluir
  11. Oie
    eu amo livro voltados para o lado psicológico, então depois dos seus comentários, com certeza esta na lista, adorei essa sinopse e espero gostar muito da narrativa da autora

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir

Vamos ficar super felizes com seu comentário.
Já estamos até sentindo sua falta!
Volte logo tá?
Bjão
Equipe Cia do Leitor